Braga Destaque

Braga reforça meios de saúde e proteção civil após aviso vermelho devido ao calor

Redação
Escrito por Redação

Decorreu esta sexta-feira, 3 de agosto, no quartel dos Bombeiros Sapadores de Braga, uma reunião extraordinária da Comissão Municipal de Proteção Civil tendo em conta o Aviso Vermelho em vigor devido às altas temperaturas e ao risco elevado de incêndios florestais.

No final do encontro, o vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, explicou que ainda não se justifica a ativação do Plano Municipal de Emergência.

“Todos os agentes de proteção civil estão a postos e com estratégias alinhadas. A vigilância das áreas florestais do concelho foi reforçada e os serviços de saúde têm os seus planos de contingência para fazer face ao eventual aumento de procura”, salientou o vice-presidente da autarquia.

Neste momento estão já sinalizados um conjunto de edifícios climatizados um pouco por todo o concelho, desde centros culturais e sociais, auditórios, pavilhões e sedes de Juntas de freguesia, que poderão acolher as populações caso se verifiquem situações mais gravosas.

De referir que a Comissão Municipal de Protecção Civil é constituída pelo coordenador Municipal de Protecção Civil, pelo director Municipal de Obras e Serviços Municipais, pelos comandantes dos Bombeiros Sapadores e dos Bombeiros Voluntários, pelo representante da Delegação da Cruz Vermelha, pelos comandantes da PSP, GNR e do RC6, por representantes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Polícia Judiciária, da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Braga, pelo coordenador da Unidade de Saúde Pública, da Polícia Municipal, diretor executivo do Agrupamento dos Centros de Saúde, director do Hospital de Braga, representantes da Segurança Social, Instituto Nacional de Emergência Média e das Juntas de Freguesia que é designado pela Assembleia Municipal.

Recomendações à população

A Proteção Civil Municipal recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido(a):

· Realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos;

· Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;

· Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;

· O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;

· Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem;

· A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

Face a estas condições, a Proteção Civil apela ainda a alguns cuidados a ter na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente:

· Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;

· Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;

· Ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

Em termos de Saúde, recomenda-se às populações a adopção de medidas de protecção, com especial atenção aos grupos de risco, nomeadamente:

· Procurar ambientes frescos (preferencialmente climatizados);

· Evitar que o calor entre dentro das habitações; correr as persianas, ou portadas e mantenha o ar circulante dentro de casa; refrescar a habitação e evite ligar fornos.

· Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas.

· Utilizar roupa solta (algodão), que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol;

· Utilizar protetor solar com fator > 30 e renovar a sua aplicação de 2 em 2 horas;

· Escolher as horas de menor calor para viajar de carro.

· Não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol, nem deixe os animais domésticos no carro;

· Beba água mesmo quando não tem sede;

· Se beber sumos opte por sumos de fruta natural sem açúcar

· Evite bebidas alcoólicas e bebidas com muito açúcar;

· Faça refeições frias, leves e coma mais vezes ao dia. Evite refeições, muito quentes e muito condimentadas.

· Evitar atividades que exijam grandes esforços físicos.

No que se refere às questões de Saúde e em caso de dúvida recomenda-se o recurso à Linha de Saúde 24, através do número 808 24 24 24, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação