Braga Destaque

Ambiente. Praia fluvial de Braga com a melhor água esteve interdita um dia por poluição

Fernando André Silva

A praia fluvial do Cavadinho, na freguesia de Crespos, em Braga, esteve interdita a banhos no Cávado durante um dia, devido a alegadas descargas de saneamento que lançaram o alerta junto da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

A Associação Zero, de cariz ambiental, deixa a denúncia sobre esta e outras 43 praias do país que foram interditas durante um curto período de agosto, na sua maioria por ultrapassarem os limites fixados a nível nacional no que toca a poluição na água. 20 delas são águas fluviais.

Também a praia de Ponte da Barca esteve interdita pelo delegado regional de saúde.

Segundo a Zero, a maioria das praias onde ocorre a interdição a banhos são zonas balneares interiores, mais suscetíveis a descargas ou falta de tratamento de águas residuais, ou praias costeiras com ribeiras ou rios próximos cuja qualidade é afetada por episódios causados por fontes de poluição.

A associação diz mesmo que mais de metade das zonas balneares que sofreram um desaconselhamento ou interdição durante a presente época balnear têm classificação Excelente, como é o caso da praia do Cavadinho. A lista é pública e disponível na página do Sistema Nacional de Recursos Hídricos da APA. Na maioria dos casos, esteve em causa a ultrapassagem dos limites de alguns parâmetros bioquímicos fixados por lei, relacionados com descargas.

A associação aponta estes casos como “episódios esporádicos que, no contexto da legislação, até podem não pôr em causa a sua qualidade, mas que devem ter as suas causas devidamente averiguadas”.

“Em cada um dos casos é fundamental identificar a origem dos problemas e averiguar responsabilidades, desempenhando a Agência Portuguesa do Ambiente e a Inspeção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território um papel decisivo”, vinca aquela associação ambiental.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista