Braga Desporto Destaque

Bailarinos canadianos entusiasmados com campeonato do mundo em Braga

Bailarinos treinam em Coquitlam(c) JANIS CLEUGH/THE TRI-CITY NEW
Redação
Escrito por Redação

São mais de 120 bailarinos que vão rumar da cidade canadiana de Toronto em direção a Braga, em julho de 2019, para a grande final do Dance World Cup, uma das maiores competições desportivas a nível internacional, dedicada a crianças e jovens.

Os aspirantes a bailarinos profissionais canadianos, desde Vernon até à ilha de Vancouver, calçaram os sapatos de jazz e ballet durante cinco dias de treino intenso na cidade de Coquitlam, a 10 quilómetros de Vancouver.

Este grupo, escolhido depois de uma audição o World Performres Canada vai juntar-se a outros 120 dançarinos canadianos que já preparam a competição.

Segundo a imprensa local, este contigente já prepara com muito entusiasmo a partida para Braga, que se dará ainda durante o mês de junho, para que haja tempo de adaptação à cidade portuguesa e também ao clima quente que é esperado durante o próximo verão.

Lexy Cox é o responsável por esta comitiva que, durante os próximos dez meses, vai trabalhar com perto de uma dezena dos maiores formadores de dança do Canadá.

“Esta é uma boa oportunidade para que possam trabalhar com profissionais”, disse Cox aos jornalistas durante um ensaio no centro cultural de Evergreen. “É um compromisso arriscado mas vão ter a oportunidade de conhecer novas pessoas e de viajar para experimentar novas culturas, que é o factor-chave para nós”, disse o responsável canadiano, antecipando a viagem até à cidade dos Arcebispos.

Já Mara Morris, uma das atletas, disse à imprensa que está “entusiasmada” para viajar até Portugal e ajudar a equipa do Canadá a chegar ao topo, mesmo que para isso tenha de suar na “onda de calor” que também afetou aquele país nos últimos dias. “Não há nada que prefira fazer durante o verão. Sem dança, seria um verão aborrecido”, atirou a jovem atleta.

Competição decorre durante vários dias no Forum Braga

O Forum Braga vai acolher as finais da competição mundial Dance World Cup, que junta cerca de 6.500 crianças e jovens de 48 países, depois do esforço do empresário Ricardo Costa, do grupo Bernardo da Costa, que é também pai da jovem bailarina multi-medalhada Carolina Costa.

“É um projeto que começou a ser idealizado há cerca de um ano e que agora foi possível concretizar pelo facto de termos o novo Fórum Braga que permite a organização de eventos desta dimensão”, disse na altura do anúncio o empresário, entusiasmado com a afluência que esta competição atrai.

“Para termos uma ideia do que estamos a falar o Dance World Cup junta nos 10 dias de competição mais atletas que os Jogos Olímpicos de Inverno! É o evento no mundo com mais visualizações através de online streaming, sendo visto em 120 países por mais de 500 mil pessoas”, destaca.

“Este evento irá permitir uma projeção e promoção de Braga à escala mundial.”, destaca Ricardo Costa, também Embaixador Empresarial de Braga que recebeu em Barcelona a bandeira da organização da final de 2019.

Sobre Braga, John Grimshaw, responsável pelo Dance World Cup, destaca a “história bi-milenar, a reconhecida hospitalidade do povo português e o facto de ter um espaço fantastico localizado no centro da cidade que reúne todas as condições para a realização de um evento desta dimensão que estamos certos que vai ser um enorme sucesso”, garante.

Também Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, que gere o Forum Braga, reiterou a importância daquela infraestrutura na cidade, que permite receber uma competição capaz de dinamizar não só economicamente mas também culturalmente a cidade de Braga.

A final do Dance World Cup (maior competição de dança do mundo) realiza-se anualmente numa localização e país diferente. Em 2019 Braga e Portugal recebem esta competição, sucedendo assim a Sitges, Barcelona (Espanha), Offenburg (Alemanha), Bucareste (Roménia), Jersey (Estados Unidos da América), Paris (França) e Sardenha (Itália) que também já receberam o evento.

Numa primeira fase, a competição reliza-se localmente através de semifinais com cerca de 20.000 crianças e jovens bailarinos dos 4 aos 25 anos. Os vencedores classificam-se para a grande final.

O Dance World Cup destaca-se por reunir num só evento quase todas as modalidades da dança. Do ballet clássico, contemporâneo, hip-hop, street dance, acro dance, jazz, sapateado, comercial, folclore nacional e pela primeira vez em 2019 irá ter danças de salão.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação