Destaque País

Ministro da Defesa abre conferência mundial organizada pela UMinho

Azeredo Lopes (c) Divulgação / Governo
Redação
Escrito por Redação

A Plataforma Internacional Fibrenamics da Universidade do Minho e o Ministério da Defesa Nacional realizam esta segunda e terça-feira, dias 3 e 4, no Forte de S. Julião da Barra, em Lisboa, a primeira conferência mundial sobre materiais avançados para o setor da defesa. A “AuxDefense Conference” reúne cerca de 200 investigadores de 30 países, incluindo dos EUA, da Rússia, do Brasil e da China.

A sessão de abertura decorre na segunda-feira, às 9h00, com a intervenção do ministro da Defesa, José Azeredo Lopes. Segue-se a palestra “European Defence Trends in Materials and Structures Technologies”, proferida por Giuseppe Daquino, da Agência Europeia de Defesa (Bélgica), com moderação de Raul Fangueiro, coordenador da plataforma Fibrenamics.

O evento junta pela primeira vez no país peritos de universidades, centros tecnológicos, estruturas de investigação militar e empresas para divulgarem o que de melhor e mais inovador está a ser desenvolvido no setor da defesa, em particular nos domínios da nano e microtecnologia, biotecnologia, materiais invisíveis, estruturas inteligentes e armazenamento de energia. Por exemplo, vão ser apresentados novos sistemas de monitorização de soldados, fardas mais resistentes ao impacto, tecnologias de camuflagem adaptativa, entre outras inovações. A audiência conta com a presença de representantes dos vários ramos da Força Armada Portuguesa.

Esta iniciativa resulta do trabalho de investigação e desenvolvimento tecnológico no âmbito dos materiais avançados levado a cabo pelo consórcio “AuxDefense”, que associa a UMinho, a Força Aérea e o Exército às empresas nacionais Fibrauto, IDT Consulting, Latino, LMA e Sciencentris. O projeto evidencia uma nova visão do Ministério da Defesa, que aposta em parcerias na investigação, na conceção e no fabrico nacional de fardas anti-impacto inovadoras, entre outras características, e que pode transformar a forma como os militares executam algumas missões.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação