Amares Destaque

Educação. Amares quer boas práticas nas escolas do concelho

SONY DSC
Redação
Escrito por Redação

Está tudo a postos para o arranque do novo ano letivo no que diz respeito às responsabilidades e competências da Câmara Municipal de Amares, que promete manter um grande investimento em apoios socioeducativos, bem como ao nível dos serviços prestados pelos diversos estabelecimentos de ensino existentes no concelho. A conclusão das obras de ampliação e reabilitação da EB 2 e 3 de Amares é a grande novidade para o início das atividades.
Para o Presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, professor de profissão, a Educação é “uma das prioridades e um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento do concelho”. “Temos procurado criar condições equitativas de acesso ao ensino, apoiando as famílias amarenses através de um conjunto alargado de medidas. O objetivo é que cada criança tenha as melhores condições para crescer, nas suas várias dimensões, feliz e saudável”, sublinha o autarca.

No primeiro mandato, Manuel Moreira, investiu 8 milhões de euros na educação, introduzindo algumas medidas como a oferta dos cadernos de atividades a todos os alunos do 1º ciclo e a gratuidade do transporte escolar para todos os alunos, desde o pré-escolar até ao 12º ano de escolaridade. A melhoria da qualidade das refeições escolares foi um dos grandes objetivos do presidente que, em 2014, abriu as cantinas de todos os centros escolares do concelho, fazendo com que as refeições fossem confecionadas nas cozinhas dos espaços escolares. Este ano, o serviço vai ser reforçado com a contratação de profissionais especializados para apoio técnico e monitorização das refeições.

Destaque, ainda, para alguns projetos bem-sucedidos como as hortas pedagógicas e a continuidade do regime da fruta escolar, o projeto ´Pimpolho` para a prevenção da ambliopia e o mais recente projeto de combate ao insucesso escolar: “Escola para Tod@s: sucesso na aprendizagem”, inserido no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado e implementado pelo Município de Amares, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Amares e em articulação com a comunidade escolar e as respetivas famílias, num investimento total de cerca de 200 mil euros e com a duração de 3 anos.
A requalificação da EB2 e 3 de Amares, estabelecimento de ensino que serve cerca de 600 alunos do concelho e que, há muito tempo, reclamava obras de melhoria, foi outro dos objetivos que este ano se vê concretizado. No regresso às aulas, os alunos vão já usufruir da EB 2 e 3 de Amares ampliada e requalificada, a garantia é dada pela vereadora da educação, Cidália Abreu, que destaca “a qualidade” do equipamento que vai acolher os alunos do 5º ao 7º anos.

No arranque do novo ano letivo, Manuel Moreira garante “a continuidade dos apoios e um investimento muito forte no sentido de garantir todas as condições para um ensino de excelência”.

O Município de Amares vai continuar a oferecer o material escolar destinado aos alunos posicionados no escalão A e B da segurança social e bolsas de estudo aos alunos do ensino superior. As atividades de apoio e animação à família (AAAF), inclusive, durante o período de interrupção letivas, para ocupação dos tempos livres dos mais novos, vão também continuar a contar com o apoio municipal.

Antecipando o arranque das aulas, o executivo deixa uma palavra de boas vindas a todos os alunos, professores, funcionários, pais e encarregados de educação, e um agradecimento especial à Direção do Agrupamento de Escolas de Amares, pelo excelente trabalho realizado, assim como a todos os que enfrentam vários obstáculos e desafios, mas mesmo assim continuam a dedicar-se à construção de uma Escola de qualidade.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação