Braga Destaque

Brasileiros estão a alistar-se como voluntários nos bombeiros de Braga e Vila Verde

Fernando André Silva

A nova vaga de emigração oriunda do Brasil que chegou à região de Braga durante o último ano está a mexer com a cidade e vilas ao redor, havendo mesmo alguns emigrantes que se querem alistar como voluntários nas corporações de bombeiros locais, ao contrário de outras vagas de emigração anteriores onde não houve qualquer registo de voluntariado nestas corporações.

Estes pedidos foram confirmados ao Semanário V pelos comandantes das corporações de voluntários de Braga e de Vila Verde.

O Semanário V falou com alguns elementos de comando que confirmaram o interesse de mais de uma dezena de indivíduos de nacionalidade brasileira, a maior parte ainda com visto de turista, que querem ser voluntários.

Ao que o V apurou, a maior parte desses voluntários não pode ser aceite por ainda não serem cá residentes de forma oficial e têm ainda que passar, como qualquer bombeiro, pela fase de recruta e formação contínua.

Muitos destes voluntários exerciam a profissão de bombeiro de forma profissional, no Brasil, sendo grande maioria militares que chegaram recentemente a Portugal e pretendem trabalhar na área em que se especializaram no Brasil.

Os últimos meses têm assistido a uma vaga de emigração proveniente do Brasil que tem mexido com vários aspetos da cidade de Braga, entre os quais os preços das casas.

Ao que o V apurou junto de várias imobiliárias, alguns desses emigrantes têm vasto poderio económico e estão mesmo a comprar casas para alugar a colegas e até a residentes.

Esta nova vaga levou mesmo a que a Junta de Maximinos, Sé e Cividade criasse um gabinete de apoio aos emigrantes, na sua maioria de nacionalidade brasileira, onde podem ser orientados no processo de legalização, procura de trabalho e de casa, avançou ao V o presidente da junta, Luís Pedroso.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista