Destaque Vila Verde

Nuno Freitas enfrenta maior tempestade tropical do ano em Macau

Fernando André Silva

Macau vive dias tempestuosos graças ao tufão Mangkhut que demonstra maior intensidade durante a manhã deste domingo.

Nuno Freitas, engenheiro químico do Pico de Regalados, encontra-se naquele país como membro do comité do Concurso de Fogo-de-Artifício, concurso esse que foi temporariamente adiado devido ao tufão.

Freitas, que é também vice-campeão nacional de Enduro [motocross], disse ao V que ainda não saiu a manhã toda do hotel, face à ameaça deste tufão que já provocou pelo menos sete feridos e mais de uma centena de incidentes.

“Esta é uma experiência nova que me fez ficar no quarto do hotel o dia todo”, refere Nuno Freitas, apontando que “ainda não há vítimas mas também ainda não acabou”.

“Penso que por volta das 14h [hora portuguesa] deve acalmar”, diz ainda, confessando que “o pior já passou”.

“Posso adiantar que foi muito forte, foram acionados todos os avisos máximos e que se prepararam muito bem”.

“Vi grande intervenção das autoridades nos dias antes e amanhã é que saberemos as verdadeiras consequências. Estou com esperança que as consequências não sejam muito graves”, disse ainda Nuno Freitas ao V.

Rajadas até 130 quilómetros

O tufão Mangkhut está a cerca de 70 quilómetros a sudoeste de Macau e está a causar “grande ameaça ao território”. Há graves inundações e rajadas de vento muito fortes, superiores a 130 quilómetros.

O chefe de Governo de Macau já emitiu um despacho que determina o encerramento de todos os serviços públicos na segunda-feira, à exceção da estrutura da Proteção Civil e representação exterior.

Também hoje as instituições de ensino superior suspenderam a sua atividade.

No Aeroporto Internacional de Macau todos os voos previstos foram cancelados.

O tufão Mangkhut é já considerado a maior tempestade tropical do ano e já causou cerca de 28 mortos nas Filipinas e um em Taiwan.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista