Braga Destaque

Ambiente. Câmara de Braga apresenta processo de descarbonização

Redação
Escrito por Redação

Decorreu hoje a sessão de apresentação pública do BUILD – Braga Urban Innovation Laboratory Demonstrator e a assinatura do acordo de cooperação entre o Município de Braga e os seus diversos parceiros.

Integrado no programa Laboratórios Vivos para a Descarbonização, apoiado pelo Ministério do Ambiente através do Fundo Ambiental, o BUILD é um projeto de inteligência urbana que cria um ambiente de inovação com o suporte de parceiros científicos – Universidade do Minho (UMinho), o Centro de Computação Gráfica (CCG) e o Laboratório Internacional de Nanotecnologia (INL) – e parceiros estratégicos – Transportes Urbanos de Braga, Braval, Agere e Juntas de Freguesia de S. Victor e S. Vicente.

A área de intervenção é localizada nas freguesias de São Vicente e de São Victor, junto às Escolas D. Diogo de Sousa, Leonardo Da Vinci, Enguardas e Francisco Sanches. Abrange a Urbanização do Pachancho e o Areal de Baixo, estendendo-se ao nó de Infias e ao Bairro das Enguardas.

O projeto, que tem um custo de 800 mil euros e é co-financiado a 49,4%, iniciou-se em abril do presente ano e termina no final de maio de 2019. Promove o desenvolvimento, validação e teste de novas tecnologias, serviços e respectivas aplicações em contexto real, tendo em vista reduzir as emissões de gases com efeito estufa e a intensidade carbónica provenientes das actividades e serviços realizados neste espaço.

Como referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o Município assume a sustentabilidade como uma área de primordial importância e pretende contribuir, de forma concreta, para o desenvolvimento sustentado do concelho e dar o exemplo na resposta às metas nacionais estabelecidas no âmbito do Acordo de Paris e do Programa Nacional para as Alterações Climáticas 2020/2030.

“Estes são objetivos desafiantes e cruciais para o futuro que devem marcar a actuação dos poderes públicos, estimulando dessa forma a própria sociedade civil a desenvolver iniciativas que invertam o ciclo negativo de degradação do meio ambiente e ameaça da sustentabilidade futura”, referiu, apontando ainda a capacidade demonstrada por Braga em transferir conhecimento para a dimensão da gestão urbana, aproveitando o espirito inovador das diversas entidades envolvidas: “No final do projeto queremos replicar estas boas práticas a nível concelhio e esperamos que as soluções aqui encontradas sejam adoptadas também a nível nacional”.

Tecnologias nas áreas da mobilidade, eficiência energética e hídrica

O potencial de inovação está directamente ligado aos parceiros envolvidos e a um conjunto de iniciativas capazes de introduzir tecnologias ao nível dos sistemas de informação, tais como: carregamento de veículos eléctricos; Iluminação pública eficiente e inteligente; gestão de trafego; contadores inteligentes; produção de energia para autoconsumo; compostagem/aproveitamento de águas pluviais e monitorização de consumos.

As tecnologias a implementar são, maioritariamente, nas áreas temáticas da mobilidade, eficiência energética e hídrica. Estão também previstas acções de cidadania e da dimensão social.

Através do BUILD, e por forma a articular todas as actividades previstas, será criado o Laboratório de Inovação Urbana (LIU) – um projecto estratégico ao nível da relação com as Universidades e que procura explorar o potencial de inovação que acontece nos laboratórios em Braga. Trata-se de um laboratório de experimentação especificamente dedicado à territorialização em ambiente urbano, com o suporte da investigação produzida pelos parceiros científicos deste projecto, fundamental para garantir o funcionamento da infra-estrutura tecnológica que será implementada e os serviços associados.

A implementação do projecto BUILD e, em particular, a criação do LIU é considerada estratégica a longo prazo. Após o término do BUILD será dada prioridade à aplicação dos resultados bem-sucedidos deste projecto a toda a cidade e concelho de Braga, contexto no qual o LIU constituirá uma estrutura permanente que irá contar com a Universidade do Minho, o Centro de Computação Gráfica e o Laboratório Internacional de Nanotecnologia como parceiros científicos estratégicos, aberta a outras instituições e universidades.

O School Bus é um exemplo dos projetos financiados no âmbito do BUILD e será o maior responsável pela impacto ambiental da alteração de comportamentos que o projeto visa atingir através da redução do congestionamento automóvel no perímetro das escolas.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação