Destaque Vila Verde

Estudante de Dossãos dá conferência na Universidade da Flórida (USA)

Fernando André Silva

Nuno Pereira, de 24 anos e natural de Dossãos, concelho de Vila Verde, vai falar sobre empresas ligadas à tecnologia de informação, durante uma conferência realizada na Universidade do Sul da Flórida, no Estados Unidos da América (EUA), marcada para 16 de novembro.

O vila-verdense vai já com sete meses de “América”, onde está a tirar um mestrado em Marketing, na Escola de Negócios daquela universidade do Golfo do México e o convite para a conferência surge no âmbito de apresentar projetos inovadores que se realizam fora dos EUA.

Para esse efeito, Nuno Pereira pede a jovens empresários de Vila Verde com negócio na área das novas tecnologias para entrar em contacto, e poderá ser essa empresa a apresentada na conferência. “Ainda não tenho uma start-up definida. Em Braga há muitas mas eu gostava que fosse uma de Vila Verde, caso exista”, aponta.

Licenciado em Relações Internacionais pela Universidade do Minho, com um primeiro mestrado em Gestão de Recursos Humanos, Nuno Pereira foi para a Flórida depois de perceber que “precisava de mais para a vida profissional”.

A trabalhar nos serviços administrativos da Lactimercados, em Gême, o jovem de Dossãos “aventurou-se” no outono de 2017 pelos ‘states’, com visto de turista. “Cheguei, vi e gostei. Recomendaram-me iniciar os estudos numa universidade para obter outro tipo de visto e assim fiz. Queria uma pós-graduação, mas não houve tempo para preencher tudo e acabei por fazer um segundo mestrado, na área do Marketing”, disse o jovem estudante ao Semanário V.

Responsável pela área da faturação na empresa de Gême, Nuno tinha em mente “fazer outra coisa da vida”. “Achei que era altura de largar tudo e conseguir uma profissão que me cative, e acho que nos EUA tenho tudo para a encontrar”, confessa o estudante, revelando que já tem “alguns caminhos abertos” para grandes empresas financeiras, como a JP Morgan ou a Goldman Sachs.

Dentro da administração Trump e entre várias viagens a Portugal, Nuno não vê acontecer a realidade “racista” que se tem espalhado pelos meios de comunicação ao redor do mundo, como explicou ao V. “Não senti qualquer tipo de discriminação. Aqui os americanos não têm nada contra os emigrantes, desde que estejam legais e façam os descontos para o país onde trabalham”, explica, dizendo que “é frequente ver muçulmanos a praticarem a oração diária livremente sem qualquer preconceito por parte da população”.

“Se eu quiser ficar cá sou bem vindo desde que faça as coisas como devem ser feitas”, termina.

As empresas ligadas às tecnologias de informação com sede em Vila Verde podem entrar em contacto com o estudante através do Facebook.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista