Braga Desporto Destaque

Nem “saco azul” nem “obras no estádio”. Braga segue invicto na liderança

O Sporting Clube (SC) de Braga bateu ontem o Sporting Clube de Portugal (CP) e mantém-se na liderança da Liga NOS cm quatro vitórias e um empate, em ex-aqueo com o Sport Lisboa (SL) e Benfica, ambos com 13 pontos.

Num fim de semana em que “rebentaram” duas notícias na comunicação social que poderiam causar algum “abalo” ao plantel de Abel Ferreira, a equipa respondeu com uma vitória categórica sobre o rival de Lisboa, afirmando-se cada vez mais como um membro do grupo dos grandes do futebol luso, mostrando-se alheio a pressões externas.

Se no caso do “saco azul”, em que uma denúncia anónima terá despoletado um inquérito do Ministério Público para averiguar alegados favores a políticos e desvios de dinheiro para pagar a “bruxos” e o silêncio de jogadores do plantel, já no caso do estádio foi a própria Câmara de Braga a lançar um comunicado a um domingo, revelando que teria de pagar mais quatro milhões de euros por “derrapagem” na construção do Estádio Municipal de Braga, cedido ao clube bracarense.

No final da partida de ontem, António Salvador, líder dos minhotos, esclarece que “não há nem nunca houve saco azul neste clube”. “Há muitos sacos vermelhos, carregados de trabalho, ambição e de esperança para o futuro, disse o líder arsenalista, afirmando que “não há nada que desestabilize” o clube, que, segundo Salvador, vai continuar a “trabalhar, com ambição e humildade”.

Já no que diz respeito à “Pedreira” e ao comunicado da CMB que aponta que o SC Braga só paga 550 euros por mês pelo aluguer do estádio, Salvador diz dormir “tranquilo”.

“Durmo tranquilo. Somos um clube cumpridor, que paga cerca de 10 milhões de euros ao Estado, por ano. Sabemos bem a responsabilidade social e perante o Estado que temos, além de que este clube é acompanhado permanentemente pelas Finanças”, vincou Salvador.

Braga com melhor marcador do campeonato

Já Dyego Sousa, novo melhor marcador da Liga NOS com seis golos em cinco jogos, foi eleito homem do jogo e agradece ao treinador pela tática que se tem revelado eficaz. “Tive a oportunidade de fazer o golo e ajudar a minha equipa a vencer. Foi uma semana boa de trabalho e merecemos a vitória pois jogámos bem e em equipa. O treinador pede aos pontas-de-lança para estarem ali, no centro da área. O Eduardo foi à linha e eu tive a oportunidade de estar ali e marcar. Os golos têm saído muito por causa dos meus colegas. Já ganhei este troféu de homem do jogo por duas vezes, e se não fosse a equipa, não teria estes golos. A vitória é de todos”.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista