Braga Destaque

Câmara de Braga “exclui” ciclovias do Orçamento Participativo

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Redação
Escrito por Redação

A Câmara Municipal de Braga publicou há dias o resultado da avaliação das propostas apresentadas à edição deste ano do Orçamento Participativo. Das 73 propostas submetidas pelos cidadãos, 34 foram aceites.

“Surpreendentemente, este ano foram excluídas pela equipa técnica da Câmara todas as propostas que iam no sentido de criação de ciclovias ou outras infraestruturas com vista à melhoria das condições de segurança para quem queira usar a bicicleta como meio de transporte”, refere Víctor Domingos, vice-presidente da Associação Braga Ciclável.

O representante daquele grupo está insatisfeito com a resposta da Câmara sobre um dos projetos apresentados que visava a contrução de um troço de ciclovia. A Câmara refere que o orçamento ultrapassa o estipulado e que um projeto já tinha sido aprovado anteriormente para o mesmo local, não fazendo sentido aprovar outro novamente.

No entanto, Víctor Domingos refere que foram “pelo menos quatro” os projetos apresentados por membros da Braga Ciclável que não foram aceites. Um visava uma intervenção na ponte pedonal que liga a D. Pedro V à R. Nova de Santa Cruz, mas não foi aceite. Outra das propostas passava por criar dois “lances” de ciclovia que unissem UMinho à Estação de Autocarros e Estação de Comboios. Já a terceira proposta rejeitada passava por criar um lance de ciclovia na Av. da Liberdade.

Nenhuma dessas foi aceite por alegadamente ultrapassar o valor predefinido de 85 mil euros para a execução destes projetos pagos pela Câmara mas apresentados por cidadãos. Também a proposta da Ponte Pedonal foi rejeitada por não se enquadrar na gestão de mobilidade pretendida pela autarquia.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação