Braga Destaque

Braga. INL junta especialistas para atrair fundos europeus

Redação
Escrito por Redação

O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), situado em Braga, realizou hoje a Conferência Mission 10.000, um evento que reuniu os principais agentes da tecnologia e inovação da Península Ibérica, desde investigadores, passando por responsáveis de centros de inovação e tecnologia, gestores de empresas e de startups, bem como responsáveis institucionais de oito regiões transfronteiriças entre Portugal e Espanha. O objetivo é criar uma plataforma internacional de investigação e inovação, que conte com a colaboração estreita dos vários agentes de Portugal e Espanha, para que juntos possam atrair financiamento, através de fundos europeus, para desenvolver projetos inovadores que contribuam para o desenvolvimento económico sustentável.

Para Lars Montelius, Diretor Geral do INL, só assim trabalhando em equipa e em colaboração é possível enfrentar os desafios que se colocam à sociedade do presente e do futuro. Durante a cerimónia de abertura, o diretor geral identificou alguns dos grandes desafios que vão exigir da parte dos investigadores, bem como dos agentes económicos, a criação de soluções inovadoras em termos de produtos e serviços. Entre as principais tendências identificadas estão as alterações climáticas; a inteligência artificial; o envelhecimento da população; a emergência da geração millennial; a migração; a internet das coisas (IOT); a economia partilhada e a urbanização.

“Precisamos de trabalhar em equipa e em rede para encontrar soluções para os problemas que a sociedade atual enfrenta. Sozinhos não conseguimos resolvê-los”, sublinhou Lars Montelius durante a conferência.

A mesma opinião foi partilhada por Sónia Pazos, responsável pelo projeto nanoGateway do INL: “Esta é a primeira vez que é feito um esforço para reunir todas as capacidades de investigação e inovação, infraestruturas cientifico-tecnológicas, hubs e ecossistemas de startups de oito regiões transfronteiriças, e todos os agentes regionais públicos e privados para trabalhar em conjunto para o crescimento inteligente e sustentável apoiado na investigação e inovação”. E adianta: “Trabalhar numa dimensão supra-regional é absolutamente crucial para que a nanotecnologia e a inovação tenham um maior impacto na economia e na sociedade. Ao trabalharmos em rede teremos também mais capacidade para atrair financiamento para a investigação e inovação, nomeadamente, através do programa Horizonte 2020”.

Ao longo de todo o dia, mais de 200 especialistas e estudantes participaram nas diversas palestras científicas e nas sessões transversais da conferência, onde foram apresentados casos de sucesso de empresas, bem como o contexto institucional de apoios e oportunidades de financiamento da investigação e da inovação.

Recorde-se que a conferência Mission 10.000 está inserida no âmbito do projeto nanoGateway e marca o encerramento do INL Summit – o maior evento dedicado à nanotecnologia – e que este ano se revestiu de especial importância pelo facto de se comemorar o 10 º aniversário.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação