Destaque Vila Verde

EPATV distinguida como “entidade protetora” dos direitos da criança

(c) EPATV
Redação
Escrito por Redação

Hoje a Escola Profissional Amar Terra Verde recebeu a distinção de “Entidade Protetora” das mãos da Presidente da CNPDCJ- Rosário Farmhouse.
O projeto “Selo Protetor: Garantir os Direitos da Criança em Todos os Contextos de Vida” é desafio e uma proposta lançada pela Comissão Nacional de Proteção dos Direito e Proteção das Crianças e Jovens, e visa o autodiagnóstico e capacitação nesta matéria. É dirigida às Entidades com Competência em Matéria de Infância e Juventude, no âmbito da proteção e promoção dos Direitos da Criança.

Sendo a Escola um espaço privilegiado, onde os alunos passam grande parte do seu tempo e da sua vida, esta assume um papel fundamental na proteção das suas crianças e jovens e na prevenção primária de situações de risco.

A proposta de atribuição do Selo Protetor implica que as instituições possuam um Sistema Integrado de Gestão do Risco e Perigo (SIGRP) e inspira-se em experiências nacionais e internacionais já testadas. A sua concretização consubstancia uma oportunidade de melhoria das práticas dos diversos profissionais que integram as instituições e que constituem o patamar mais informal do sistema de promoção dos direitos e proteção das crianças e jovens. É neste patamar que a prevenção deve ter lugar, evitando-se assim o aumento de sinalizações junto das CPCJ e Garantir os Direitos da Criança em todos os Contextos de Vida.

A distinção de “Entidade Protetora”, traduz-se na assunção de políticas públicas e de práticas promotoras dos Direitos da Criança. Ao Projeto da Escola Profissional Amar Terra Verde foi atribuído o SELO PROTETOR, por demonstrar intencionalidade preventiva na proteção e defesa dos direitos humanos das crianças e jovens. Esta distinção para além da honra e do prestígio, é o reconhecimento pelo trabalho feito na prevenção, proteção e melhoria de qualidade de vida dos alunos.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação