Destaque Vila Verde

PS de acordo com PSD em 93% das propostas discutidas na Câmara de Vila Verde

Fernando André Silva

Um ano volvido desde a tomada de posse dos órgãos autárquicos 2017/2021, o Partido Socialista (PS) de Vila Verde, com três vereadores eleitos na oposição, faz um balanço dos primeiros doze meses, revelando que votou favoravelmente “cerca de 93% dos assuntos da câmara”. Os socialistas referem ainda que apresentaram “mais de 100 propostas” e “inúmeras recomendações”.

Em comunicado o PS/Vila Verde refere que, nas diversas reuniões de câmara durante o primeiro ano, o partido interveio em 321 pontos. “Votámos favoravelmente 298, abstivemo-nos em 15 e votamos contra apenas oito vezes”, refere o partido em relação à agenda da reunião de câmara.

“Estes números trazem à evidência que trabalhamos pela positiva e que temos sido colaborantes, pois sempre que está em causa o interesse do concelho não hesitamos em dizer sim. Jamais diremos não só para ser do contra. Mas sempre que que entendemos que o município e os vila-verdenses podem sair prejudicados então somos firmes na defesa dos interesses da nossa comunidade”, diz o PS/Vila Verde.

Os socialistas referem que a aprovação das políticas do PSD não significa que “o caminho” a seguir seria o mesmo, caso o PS estivesse no poder. “Votamos favoravelmente mais de 90% dos assuntos levados a reunião de câmara mas nós teríamos percorrido um caminho diferente se fossemos nós a marcar a agenda do executivo”, diz o PS, comprovando com as recentemente anunciadas 103 medidas para melhorar Vila Verde, as quais, diz o PS, elevariam em muito a qualidade de vida de todos caso fossem introduzidas.

Segundo o PS, a atividade do último ano passou também por “participar em todas as reuniões de câmara e da assembleia municipal, “efetuar inúmeras visitas a freguesias”, “participar, sempre que convidados, em quase todos os eventos organizados por juntas, associações e câmara” e “tentar mostrar junto do poder central a justeza de investimentos em Vila Verde”.

Votos contra

O PS revela ainda alguns dos oito pontos que foram votados negativamente pelos vereadores da oposição, como a atualização do contrato da empresa que recolhe o lixo, que pedia um aumento financeiro, ou como a proposta de o presidente da Câmara poder realizar despesas acima de 150.000 euros ou realizar avenças.

“É nosso entendimento que temos a obrigação de fazer, publicamente, a prestação de contas da nossa atividade deste primeiro ano. Durante este ano fomos sempre fiéis aos princípios e objetivos a que nos propusemos durante as eleições: Vila Verde no coração e sempre em primeiro lugar. Nesse sentido, enquanto oposição, mantivemos sempre uma postura firme, mas construtiva, na defesa dos interesses do concelho e dos vila-verdenses. Por muito ruído que queiram fazer, por muitos insultos e mentiras que efetuem, não nos desviaremos deste rumo: firmes mas construtivos na oposição”, refere ainda o comunicado dos socialistas.

“Não somos o poder, por isso a iniciativa da ação cabe a quem ganhou as eleições. No entanto, mesmo na oposição, tentamos dar o nosso melhor contributo para o desenvolvimento concelhio. Assim, continuaremos a ter esta postura de oposição firme mas construtiva, visando sempre a defesa dos interesses dos Vila-Verdenses e o bem da nossa terra”, finaliza o comunicado.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista