Braga Desporto

Futebol. “Galhofa” no Twitter do Guimarães motiva comunicado do Braga

Fernando André Silva

O Sporting Clube (SC) de Braga apontou hoje uma “afronta” através de um tweet publicado pela conta oficial de Twitter do Vitória de Guimarães, classificando-o com “fazer galhofa” à custa de 1.500 adeptos que só entraram no estádio D. Afonso Henriques já depois da meia-hora de jogo.

Em comunicado, os arsenalistas referem que um dos principais agentes [Vit. de Guimarães] se dá “ao azo de fazer galhofa da ausência de cerca de 1.500 adeptos que pagaram 10€ para assistir a um espectáculo de 90 minutos e a quem só foi permitida a entrada no estádio entre os 25 minutos e o intervalo, já após os dois golos que viriam a marcar o resultado final”. O clube refere-se a alegadas questões de segurança que impediram os adeptos braguistas de entrar no estádio visitado, a mando da PSP.

O Braga aponta ainda ferimentos de adeptos e polícias e um alegado apedrejamento à comitiva braguista, onde se incluíram tochas atiradas. “Troçar de tais atos, com uma ligeireza que envergonha a instituição, é um gesto de escárnio para com a indústria e o seu principal motor, demonstrativo da total falta de noção e de pudor”, refere o comunicado.

No entanto, o clube diz que o “gozo” do Vitória, “para lá da afronta”, terá um “fundo de honestidade que chega a ser comovente”. “Confirma aquilo que o SC Braga tinha denunciado, quer na véspera, quer no dia do jogo: tudo foi planeado, nas barbas da Polícia de Segurança Pública e da Liga Portugal, para que os adeptos do nosso clube se vissem afrontados, dificultando o seu acesso ao estádio e concretizando-o à revelia do que está inscrito na ficha técnica e nos bilhetes emitidos”, refere o comunicado.

“O SC Braga antecipou e alertou publicamente para tudo aquilo que se veio a verificar, o que nos leva a concluir que só a inércia e a incúria dos diversos agentes permitiu que os piores receios se confirmassem e se repetissem, uma vez que este cenário é recorrente nas visitas do nosso clube ao D. Afonso Henriques”, dizem ainda os guerreiros do Minho.

A direção deixa ainda “uma palavra para aqueles que acompanharam a equipa a Guimarães e que, correspondendo ao solicitado, revelaram um comportamento que dignifica este símbolo e que é aquele que esperamos, em todos os momentos, dos adeptos do SC Braga”.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista