Braga Destaque

Provámos em Braga o gelado banhado a ouro que virou fenómeno de atração

MyIced Deluxe (c) FAS / Semanário V
Fernando André Silva

Fomos à MyIced Braga provar o novo gelado banhado a ouro de 24 quilates, convictos de que seria uma experiência diferente. E se dentro da loja deu para compartilhar a afável presença da gerente, Rita Pinto, já na rua, o gelado torna-se fenómeno de atração. Que o diga o jornalista que assinou esta peça ao descer a Av. de Liberdade de gelado banhado a ouro na mão, atestando que o efeito em relação ao ouro nos gelados é o mesmo que em relação a uma jóia preciosa. É caro, mas todos cobiçam.

O dia está frio e não há clima que impeça a missão de descobrir qual o sabor do ouro. Para nos ajudar, Rita Pinto, residente em São Lázaro, Braga, atualmente a gerir a loja de gelados MyIced Braga – franchising de Leiria – preparou-nos um Eclipse Deluxe com cone de bolacha feito de frutos vermelhos, gelado de carvão [incluí baunilha, carvão vegetal e soja] e, claro, a cobertura de ouro de 24 quilates. Preço? Quatro euros e oitenta cêntimos [4,80€]. É caro? Sim. Mas andar com ele na rua é uma experiência diferente, sem sombra de dúvida.

Rita Pinto junto a uma máquina ‘self-service’ (c) FAS / Semanário V

O processo de cobertura é diferente de outros toppings e não pode ser efetuado em modo ‘self-service’, principal caraterística desta gelataria. Para aplicar o ouro, Rita dá uso delicado às mãos, colocando uma película sobre o gelado que imprime uma finíssima folha de ouro sobre a guloseima. No entanto, é impossível diferenciar o sabor do ouro junto ao carvão vegetal, como nos explica a gerente.

“O ouro fica como cobertura, mas não se consegue perceber muito bem o sabor porque o gosto do carvão é forte. Creio que não será pelo sabor que temos esta cobertura. Para além dos já conhecidos benefícios antienvelhecimento, é um gelado que dá nas vistas e proporciona uma experiência diferente ao cliente”, assegura Rita Pinto, revelando que, desde que foi colocado à venda na última sexta-feira, já foram vendidos perto de uma centena de unidades.

Com a loja aberta na Rua dos Chãos, em Braga, há um ano, Rita Pinto faz um balanço positivo. “Temos clientes fidelizados, especialmente devido ao gelado de carvão. Muitos procuram-nos porque sabem que os nossos gelados não têm proteína de leite”, explica, apontando vegans como principais clientes.

FAS / Semanário V

“Temos sempre três sabores em modo ‘self-service’, mas o de carvão está sempre disponível. O carvão tem um sabor distinto, com base de baunilha, carvão vegetal e soja. São os sabores que se notam mais quando provamos esse gelado”, explica, revelando que o gelado de carvão “é o que tem mais saída”. Já a nível de coberturas, Nutella é o sabor mais escolhido.

Esta gelataria é, aliás, uma das favoritas dos turistas em Braga, tanto pelo funcionamento ‘self-service’, habitual no estrangeiro, como pelos gelados de carvão, únicos na cidade. “Temos o exclusivo deste tipo de gelados. Para provar igual tem de ser em Santo Tirso ou Ponte de Lima”, vinca.

A MyIced Braga estará amanhã em exposição com uma banca de amostras no Minho Center, durante todo o dia.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista