Braga Desporto Destaque

Município de Braga premiou os jovens talentos da cidade

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O Theatro Circo recebeu, este domingo, a 4.ª edição da Gala Prémios Jovens Talentos, na qual, à semelhança dos anos anteriores, o Município de Braga premiou os jovens talentos naturais ou residentes em Braga. Esta iniciativa tem como objetivo “estimular o aparecimento” e divulgar novos talentos, oferecendo prémios monetários aos três vencedores.

A quarta edição do concurso contou com 15 atuações e mais de 60 artistas a subir ao palco para mostrar os seus talentos nas mais diversas áreas artísticas.

Este ano o primeiro lugar não ficou reservado a apenas um concorrente. O prémio foi entregue a Diana Faria, bailarina, que com apenas 13 anos já participa neste concurso desde a primeira edição, e partilhou o primeiro lugar com Maria Barros, 16 anos, que cantou e encantou na sala mais emblemática da cidade de Braga.

O grupo de dança Backstage, da Escola de Dança e Artes performativas de Braga, ocupou o segundo lugar isolado. O grupo é composto por jovens dos 12 aos 17 anos, que estão juntos há 4 anos, e apresentaram uma dança indiana, Bollywood.

O terceiro lugar foi, também, partilhado entre um atleta de dança contemporânea, Afonso Ferreira, que, com apenas 10 anos, conquistou a plateia, e o grupo Rope Skipping do Colégio João Paulo II. Praticam há 7 anos e já participaram em competições desta modalidade nos Estados Unidos.

A gala presenteou, ainda, jovens talentos na área das artes performativas, com o grupo Tin.Bra a apresentar uma peça que sensibiliza para a problemática dos Direitos Humanos, vários números de ballet, entre eles Clara Martins, 9 anos, e João Pedro Freitas, incluindo a vencedora, Diana Faria. Ainda na dança, as atletas do grupo ‘Amigas da Esmeralda’ apresentaram um número e na ginástica as atletas da Escola Secundária Alberto Sampaio também participaram. Na música, com o João Lamela no trombone e a Inês Carvalho no piano com uma peça original, e vários números de canto que incluem a Lara Pereira, conhecida como a Larinha, o Lucas Castro e a vencedora Maria Barros.

O Júri foi composto por Ricardo Rio, Paulo Brandão, diretor artístico do Theatro Circo, pelo músico bracarense Hugo Torres, por Filipe Cunha, maestro bracarense e Filipe Macedo, professor residente na companhia nacional de bailado. Marcou, também, presença na gala a vereadora da juventude, Sameiro Araújo.

Na entrega de prémios, Ricardo Rio admite que “foi muito difícil escolher os premiados, porque esta diversidade de talentos, como aqui vimos artistas nas mais diversas formas de expressão artística e isso é obviamente um fator de dificuldade para os membros do júri poder comparar formas de expressão tão distintas como aquelas que tivemos neste palco”, ficando então decidido entregar 5 prémios, ao contrário dos anos anteriores.

No final das atuações, a vencedora do ano anterior, Carolina Costa apresentou um número a solo e levou ao palco o bailarino Francisco Gomes, um dos três finalistas do Got Talent 2018, para mais um número.

O concurso destina-se a jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos, naturais ou residentes na cidade, com talentos na área da dança, música, teatro, canto, magia, artes performativas ou outras diversas formas de expressão artística. O Município de Braga selecionou previamente as melhores candidaturas, que foram premiadas no final de tarde de domingo pelo mérito e excelência dos jovens, com prémios de 1.500 euros para o primeiro classificado, 1.000 euros para o segundo e 750 euros para o terceiro lugar.

Fotos: Mariana Gomes / Semanário V

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista