Braga Destaque

Braga capaz de resolver emergências no INL. Simulacro esta manhã

Simulacro INL Braga / DR
Fernando André Silva

As diferentes forças de segurança e de proteção civil da cidade de Braga foram hoje testadas durante um simulacro de incêndio dentro do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL) de Braga, tendo obtido uma reação positiva em termos de rapidez e reação aos eventos simulados.

O simulacro incidiu sobre um incêndio que deflagrou numa máquina situada num laboratório do piso 0 daquele instituto, provocando um ferido com queimaduras nos membros superiores. Uma outra pessoa ficou ainda presa numa das casas de banho daquele piso.

Para o local foram ativadas as duas corporações de bombeiros da cidade, Sapadores e Voluntários, assim como a PSP de Braga e a Proteção Civil Municipal, que tiveram intervenção direta na ocorrência. Também militares da GNR de Braga ficaram de “plantão”, junto ao INL, por parte do território entrar na jurisdição daquela polícia militar.

“Apertar parafusos”

O Semanário V esteve no INL e falou com Jorge Fiens, diretor de comunicação daquele instituto ibérico, que classificou o simulacro, do ponto de vista da organização, como positivo. “Correu bem, embora haja alguns aspetos que não correram tão bem e serão analisados no briefing. É importante estes simulacros para perceber o que está menos bem, para que possamos apertar alguns parafusos para que, numa situação real, o mesmo não aconteça”, referiu o responsável.

Jorge Fiens conta que a pretensão inicial foi mesmo perceber a capacidade interna do instituto para reagir a uma situação como esta. “Aqui fazemos curso de primeira intervenção em incêndios, por isso toda as áreas têm pessoas capacitadas para intervir numa primeira instância”, conta, revelando que tanto a vítima de queimaduras como a resgatada foram encaminhadas para o exterior do edifício por elementos internos, antes da chegada das forças de segurança e proteção civil.

“Isto serviu para testar também o tempo de reação das forças de segurança e proteção civil de Braga em relação a uma situação que ocorresse no INL”, revela Jorge Fiens, classificando essa reação como “a ideal”.

Simulacro INL Braga / DR

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista