Vila Verde

Vila Verde capital do ‘pica-no-chão’ de 23 a 25 de novembro

Redação
Escrito por Redação

Está a chegar o momento da despedida de mais uma edição de sucesso da Rota das Colheitas, promovida pelo Município de Vila Verde. O Fim de Semana Gastronómico ‘Verde Verde, Capital no Pica no Chão’ regressa entre os dias 23 e 25 de novembro, sexta a domingo, com uma vasta e diversificada programação turístico-cultural que envolve a excelência da gastronomia minhota, a beleza do património natural do concelho e, ainda, o conforto do alojamento local. Pica no Chão e Pudim Abade de Priscos são os maiores destaques de um vasto leque de iguarias tradicionais que vilaverdenses e visitantes têm a oportunidade de apreciar nos restaurantes aderentes, acompanhadas pelo bom vinho da região. Durante o fim de semana, decorre também a 8ª ‘Mostra Doces e Sabores da Nossa Terra’, uma iniciativa que reúne diversas pastelarias do concelho, onde a qualidade da doçaria está em cima da mesa para deliciar os paladares.

Para quem for amante da natureza e, em simultâneo, pretender queimar as calorias extra do Fim de Semana Gastronómico, há momentos de desporto por entre a beleza das paisagens verdejantes do concelho. A Semana Autóctone, de 19 a 25 de novembro, a Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha Entre o Homem e o Cávado’, no dia 24 de novembro, e o Trilho ‘Aboim da Nóbrega a Vade’, no dia 25. A Feira de Produtos em 2ª mão é outra iniciativa que faz parte do roteiro turístico do fim de semana, no dia 15, das 09h00 às 18h00, na praça da república em Vila Verde. Hoje, durante a conferência de imprensa de apresentação da iniciativa, António Vilela, Presidente do Município de Vila Verde, mostrou-se satisfeito com a edição deste ano: “Um programa completo com boa mesa, boa cama, bons doces e ótimas caminhadas, onde possam desfrutar do património natural e construído!”.

Um fim de semana repleto de dinâmica a fechar a Rota das Colheitas

Aproximam-se três dias consecutivos de atividades culturais e recreativas que apostam na promoção e divulgação dos saberes e sabores tradicionais da região. A apresentação do programa ficou a cargo da Vereadora da Cultura, Júlia Fernandes. Por estes dias Vila Verde é a ‘Capital do Pica na Chão’, uma iniciativa gastronómica que arrasta anualmente diversos participantes que se deliciam com os pratos mais típicos do Minho. No menu principal, o Pica no Chão, também conhecido como arroz de cabidela, é o pitéu da festa, confecionado pelas mãos experientes das cozinheiras dos restaurantes aderentes e apresentado de diferentes formas. Para sobremesa, as sugestões são o famoso pudim abade de Priscos e o doce de regalados, ambos com uma receita verdadeiramente única. Estas e muitas outras iguarias preparadas pelos nove restaurantes aderentes para demonstrar a riqueza e a qualidade da cozinha minhota. No entanto, as propostas para saborear a qualidade gastronómica não ficam por aqui. A VIII Mostra Doces e Sabores da Nossa Terra chega com a participação de sete pastelarias e o melhor da doçaria vila-verdense. No dia 25 de novembro, domingo, há 15% de desconto nas especialidades.

…mas há muito mais para apreciar e conhecer

Com o objetivo de tornar o fim de semana ainda mais convidativo, a visita a Vila Verde pode estender-se com as excelentes condições proporcionadas por diferentes empreendimentos turísticos. Em cima da mesa há sete opções de estadia que, entre sexta e sábado, oferecem descontos entre os 15% e os 20%. Além da gastronomia e alojamento, o evento inclui também momentos para desfrutar e, em simultâneo, valorizar a beleza das paisagens naturais do concelho. A começar mais cedo, de 19 a 25 de novembro, a Semana da Floresta Autóctone está mais direcionada para as escolas como forma de ensinar os mais novos a preservar e proteger a natureza. Durante esses dias, é lançado um concurso lúdico que consiste na apanha da maior castanha e a maior folha de castanheiro, sendo que o vencedor recebe um prémio simbólico. A Caminhada de Ambiental ‘Zona Ribeirinha Entre o Homem e o Cávado’ e o Trilho ‘Aboim da Nóbrega a Vade’ são as duas iniciativas desportivas que acontecem no sábado e domingo, respetivamente, como forma de promover e dar a conhecer a riqueza da fauna e flora dos diferentes lugares do concelho.

“Fechamos a Rota das Colheitas com chave de ouro”

Na conferência de imprensa de hoje de manhã, o presidente do Município de Vila Verde expressou o entusiasmo e orgulho com mais uma edição do Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’. “Depois de termos vivido momentos únicos no verão com a Rota das Colheitas chegou agora o momento de encerramos com chave de ouro toda esta programação”, afirma António Vilela, justificando de seguida a afirmação. “Depois das colheitas e de já se ter demonstrado a tradição e o potencial dos nossos produtos locais, chegou agora o momento de os colocar na mesa, apesar de isso já acontecer ao longo das iniciativas. No entanto, este é aquele momento em que por excelência estarão na mesa os produtos que melhor representam o nosso concelho”, refere o edil. Acrescenta também a importância da participação de restaurantes, pastelarias e alojamentos turísticos, afirmando que é dessa forma que se chega a um “programa muito completo com boa mesa, boa cama, bons doces e ótimas caminhadas!”.

António Vilela lembra ainda a relevância das atividades desportivas. “São elementos de forte atração para o nosso território. Uma excelente forma de valorizar e divulgar as nossas paisagens”, sublinha. Em jeito de conclusão, o autarca considera fundamental trabalhar no sentido de cativar visitantes ao concelho mesmo nas alturas mais baixas. “Este é um desafio que fazemos permanentemente no concelho Vila Verde que não fica à margem do crescimento turístico do país. Procuramos uma estratégia em que o concelho se afirme pela qualidade da sua gastronomia, das suas paisagens, do seu património, mas também e, sobretudo, pelo acolhimento dos vila-verdenses, que gostam de receber bem”, frisa.

“Um fim de semana extremamente agradável”

Após uma breve explicação do programa, a vereadora da Cultura refere que se avizinha “um fim de semana extremamente agradável” por diversas razões. “Depois de comer um delicioso Pica no Chão, um Pudim Abade de Priscos, entre outras iguarias tradicionais, quem vem pode fazer umas belíssimas caminhadas. É também um bom momento para celebrar a Semana Autóctone com várias iniciativas numa perspetiva de promoção da nossa floresta e do nosso território”, conta Júlia Fernandes. À semelhança de António Vilela, a autarca está confiante numa edição com um balanço bastante positivo. “Estão reunidas as condições para mais um fim de semana de sucesso. Como disse o Presidente e bem, terminamos com chave de ouro a Rota das Colheitas, um programa com mais de trinta iniciativas ao longo de quatro meses”, concluiu.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação