Braga Destaque

Esta passadeira em Braga com “atropelamentos sem fim” vai mudar de sítio

FAS / Semanário V
Fernando André Silva

Situado pouco abaixo da estação de comboios, no topo da Rua Nova da Estação, em Maximinos, Braga, há um atravessamento pedonal que tem registado um número elevado de atropelamentos, seja pelo encandeamento do sol, pela chuva intensa ou por mera distração dos automobilistas.

Luís Pedroso, presidente da Junta de Maximinos, Sé e Cividade, presenciou o desfecho de algumas dessas ocorrências e, diz ao Semanário V, submeteu um pedido à Infraestruturas de Portugal para relocalizar a passadeira em causa.

FAS / Semanário V

“Nesta passadeira tem sido atropelada gente sem fim, o ´último dos quais o presidente da associação Leões do Penedo. Eu, no local, manifestei a ideia de passar a passadeira mais para cima, porque quem vem da Tv. do Caires e chega à saída para a Rua Nova da Estação, só quer ver se vem trânsito de cima, e se não vem, entra, e quando entra, está a atropelar porque nem sequer viu o peão”, alerta o autarca.

“De manhã, quem sobe é encandeado pelo sol naquele local, e de tarde é quem desce. Há promessa de deslocalização da passadeira mais acima, onde já estará protegida pelo sol e deixa de estar na mira dos automobilistas que vêm da Tv. do Caires”, explica.

Também Maria Clara, moradora na zona do Penedo, queixa-se da perigosidade daquele atravessamento para peões. Vítima de um atropelamento grave há cinco anos, ainda hoje anda em fisioterapia, nunca recuperando das mazelas que o atropelamento provocou. “Acho que não deve só mudar de sítio. É preciso subir como fizeram na Rua do Caires porque assim os carros já abrandam”, conclui.

FAS / Semanário V

E a modificação da passadeira será mesmo para avançar. Segundo o parecer das Infraestruturas de Portugal, na sequência de uma reclamação de Luís Pedroso, aquela entidade referiu que irá proceder à relocalização do atravessamento pedonal e realizar uma intervenção no passeio no lado direito da EN 201 “para aumentar a circulação de peões e impedir paragem de automóveis, esperando uma real melhoria nas condições de segurança ao atravessamento pedonal em causa”. A obra encontra-se prevista para o primeiro semestre de 2019.

FAS / Semanário V

Segundo as Infraestruturas de Portugal, foi ainda pedido um reforço à PSP de Braga para reforçar o policiamento e a fiscalização no local.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista