Destaque Vila Verde

Secretária de Estado da Cultura em Vila Verde para alertar para a reutilização

Visita Sec. Estado a Barbudo (c) Luís Ribeiro / Semanário V
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Vila Verde recebeu, esta manhã, a secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, na EB1 e Jardim de Infância de Barbudo, no workshop pedagógico, “Do Lixo se faz Música”, que pretende alertar e sensibilizar para a reutilização. A iniciativa está inserida na Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, na qual, pela 4.ª vez consecutiva, a Braval é a entidade coordenadora deste evento de nível europeu, na sua área de abrangência.

Visita Sec. Estado a Barbudo (c) Luís Ribeiro / Semanário V

O objetivo deste projeto é sensibilizar para a problemática da prevenção de resíduos, através da reciclagem e da reutilização, onde os participantes aprendem a transformar objetos comuns em instrumentos musicais. A secretária de Estado da Cultura sublinhou a importância de alertar para a reciclagem, sendo que as crianças são o “melhor veículo para a mudança de atitudes e mudança de hábitos”. Alertou, ainda, para a preocupação do governo em relação à sensibilização para “a proteção do ambiente e para a mudança de hábitos que todos temos de ter, nomeadamente no uso dos plásticos e no uso dos materiais mais difíceis de reciclar que têm impacto no ambiente, na fauna e na flora, muito pesado, como a acumulação dos plásticos no oceano”.

A importância de levar estas ações às escolas, refere Pedro Machado, administrador da Braval, é “chegar aos maiores atores, que são as crianças”, no sentido de “mudar mentalidades em termos de reciclagem, reutilização e dedução de resíduos, através das crianças”. O diretor geral da Braval continua, justificando que “os miúdos chegam a casa, chocam os pais, os educadores e só assim conseguimos massificar a educação e a sensibilização ambiental e o grande objetivo é esse, é mudar mentalidades”.

Visita Sec. Estado a Barbudo (c) Luís Ribeiro / Semanário V

Já passaram de 60 ações com três municípios e escolas, que a Braval promoveu no âmbito desta Semana de Prevenção de Resíduos. “Muito se fala que Portugal não cumpriu as metas de reciclagem, de reutilização, nós só conseguimos massificando a educação e a sensibilização ambiental, porque infraestruturas temo-las, melhores que muitos outros países da europa e do mundo, só falta a cultura, a cidadania e a educação”, concluiu Pedro Machado.

Também marcou presença no evento a vereadora da Educação do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, além da secretária de Estado e do vereador do Ambiente, Patrício Araújo. “Este projeto da Braval, é um projeto que consegue conciliar a questão da reutilização dos materiais aliada à música, que é sempre uma área artística que cativa bastante os alunos”, referiu a vereadora da Educação, acrescentando que “no fundo é um conciliar de vontades e conseguir conciliar o útil ao agradável, conseguindo que através do lixo se faça musica, que é o nome do projeto”.

Visita Sec. Estado a Barbudo (c) Luís Ribeiro / Semanário V

O programa “Escola Mais Verde”, um projeto municipal, está na 9.ª edição e a principal preocupação é a educação ambiental. Também Júlia Vale acredita que “é junto dos mais novos que se consegue mudar hábitos. Sabemos que os adultos têm mais dificuldade em alterar comportamentos, portanto são os mais novos que levam esta mensagem para casa, no sentido de se reciclar cada vez mais, porque sabemos que muito do lixo que ainda vai parar à Braval é um lixo que ainda poderia ser reciclado”.

Recorde-se que Pedro Machado, em entrevista ao V, em abril deste ano, revelou que Vila Verde é um dos municípios que mais recicla em Portugal, afirmando que muito se deve a campanhas de sensibilização nas escolas.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista