Destaque Vila Verde

Boccia e palestra no arranque da semana da deficiência da Santa Casa de Vila Verde

Redação
Escrito por Redação

O CAO e Lar residencial da Santa Casa de Vila Verde iniciaram a caminhada da semana dedicada à pessoa portadora de deficiência com uma demonstração de boccia na Escola Secundária de Vila Verde.

O Boccia é uma modalidade de cariz universal, descendente de um jogo da antiga Grécia, que progrediu através do Império Romano, tendo vindo a dar origem a uma vasta gama de jogos, dos quais se destacam o bowling e a petanca.

Foi introduzido em Portugal em 1983, durante um curso organizado pela APPC (Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral), em estreita colaboração com a CP-ISRA (Associação Internacional de Desporto e Recreação para a Paralisia Cerebral).

As vertentes do jogo vão do lazer e recreação ao mais alto nível de competição e é reconhecido neste âmbito pelas entidades oficiais a nível mundial, tendo sido eleito como modalidade Paralímpica.

Não há limite de idade para a prática da modalidade, é um jogo misto e pode ser jogado por pessoas portadoras ou não de dificuldades físicas ou motoras. Os recursos materiais, assim como as Regras de Boccia foram adaptados(as), de forma a possibilitar a prática a pessoas que tenham dificuldades motoras.

A habilidade, agilidade e inteligência tornam-se fundamentais no desenvolvimento das jogadas, assistindo-se muitas vezes a um verdadeiro espectáculo de alternância da vantagem, através da aplicação de técnicas e tácticas adequadas a cada circunstância.

“Os nossos utentes campeões numa modalidade que os fascina. Com o apoio da nossa equipa e dos alunos da ESVV foi possível passar um momento de desporto adaptado e que sensibiliza todos os presentes”, refere o provedor em comunicado. O resultado final foi uma vitória de todos, onde o companheirismo, os afetos e principalmente a sensibilização para a temática da deficiência foi o principal objectivo desta iniciativa.

“Obrigado a toda a equipa e aos alunos e professores envolvidos pelo vosso acolhimento. Sentimos no calor humano e os nossos utentes também”, referiu Dina Gonçalves responsável da unidade CAO e Lar Residencial.

Da parte da tarde, na escola secundária de Vila Verde, os utentes do CAO e Lar Residencial deram “show” com uma dança que emocionou todos os presentes, finalizando a palestra de terapia da dança.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação