Braga Destaque Vila Verde

“Coletes amarelos” querem parar Braga. PJ está atenta

Grupo do Whatsup "Centro Braga C.A." © DR
Redação
Escrito por Redação

Um protesto ao estilo “coletes amarelos” está a ser convocado através da rede social Whatsapp, para o próximo dia 21, com vista a organizar uma manifestação no centro da cidade de Braga para “acabar com injustiças do Governo”.

Existem já centenas de utilizadores que pretendem aderir ao evento e o Semanário V sabe que a Polícia Judiciária (PJ) está atenta aos desenvolvimentos deste grupo que ameaça colocar coletes amarelos nos tabliers dos carros até ao próximo dia 21, de forma a alertar para o que aí poderá vir.

Grupo do Whatsapp “Centro Braga C.A.” © DR

O grupo de Whatsapp foi criado por um utilizador com o nickname “SirenesBraga” e conta já com mais de 150 utilizadores que, para lá entrarem, prosseguem várias regras de acesso, incluindo a leitura de um código encriptado que apenas o telemóvel consegue ler.

No entanto, esse grupo está a ser amplamente divulgado através de outros grupos de Facebook relacionados com a atualidade rodoviária, como é o caso do “Moina na Estrada”, onde mais de 100.000 utilizadores têm acesso.

Alguns desses utilizadores estão já a preparar uma reunião para o próximo dia 15 de dezembro, junto a um espaço público em Lamaçães, onde pretendem encontrar-se para debater quais os objetivos concretos da manifestação.

Ao que o Semanário V apurou junto de alguns elementos que parecem querer tomar a dianteira na organização do protesto, o próximo passo será pedir à Câmara de Braga a autorização, que pode levar ao corte de estradas e mobilização de elementos das forças de segurança. No entanto, esse passo será decidido através de “votação”, pois, segundo um dos “organizadores”, caso haja autorização da Câmara de Braga, o protesto será “à maneira deles e não dá em nada”.

A mesma fonte, através de mensagens de voz, indicou que tem conhecimento de que a PJ poderá estar atenta ao grupo, mas desvalorizou a situação. Revela ainda que, devido à PJ poder estar a espiar as conversas, os utilizadores não devem escrever muitas informações sobre o possível local da manifestação.

Paralelamente a este protesto, estão a ser marcados para o mesmo dia manifestações do género em Lisboa, Porto, Aveiro, entre outras cidades do país. Em semelhança, têm como objetivo “parar Portugal”, e pretendem cortar estradas e autoestradas em todo o país.

Este novo fenómeno no território nacional tem em vista seguir a linha utilizada pelos “coletes amarelos” em França, que cortaram várias estradas em protesto contra as políticas governamentais daquele país.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação