Região

Póvoa de Lanhoso também quer juntar milhares em Parada de Natal

Fernando André Silva

A Parada de Natal – Eu compro na Póvoa de Lanhoso é um dos principais momentos que fazem parte da programação “Póvoa de Natal” e que decorre já no próximo domingo, dia 16 de dezembro, com pessoas a pé, de bicicleta ou em veículos motorizados.

“Qualquer pessoa que partilhe do objetivo desta iniciativa – apoiar o comércio local – pode participar, convidando-se a que traga um gorro de Pai Natal”, refere a autarquia em comunicado. O início está marcado para as 11h00, sendo que a concentração de todos os participantes será na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso.

Organizada pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, esta iniciativa conta com a colaboração de diversas entidades desportivas locais: Sport Clube Maria da Fonte, Grupo Desportivo Porto d´Ave, Emilianos Sport Clube, ACD Serzedelo, Associação de Andebol da Póvoa de Lanhoso, Fintas Academia, GD Monsul, GD Goma, Associação de Cicloturismo, BTT “Maria da Fonte”, BTT de Porto d’Ave, Associação Eventos Tesouros do Ave, TT Lanhoso – Associação Desportiva Todo-o-Terreno da Póvoa de Lanhoso, Vespa Clube da Póvoa de Lanhoso, Moto Clube Maria da Fonte e Clube de Caçadores da Póvoa de Lanhoso.

Na apresentação oficial de “Póvoa de Natal 2018”, o presidente da Câmara, Avelino Silva, destacou três aspetos: que só é possível implementar este programa, recorrendo à prata da casa, ou seja, com a colaboração das entidades parceiras, com a participação das coletividades e com o empenho dos funcionários da autarquia; que o programa centralizado na vila foi desenhado depois de ouvidos os lojistas e as suas pretensões; e que estão reunidos os ingredientes para que a “Póvoa de Natal 2018” seja um êxito.

Assim, no fim-de-semana, vai haver ainda o Abraço ao Pai Natal (15 e 16 de dezembro), o Presépio Vivo (15 de dezembro) e a animação de rua, da qual se destaca a intervenção da academia de música Gold’Art (16 de dezembro).

Nesta sexta-feira, dia 14, começa mais uma edição da Feira de Natal do Baixo Concelho, no pavilhão desportivo, em Monsul. Este evento, que tem um programa próprio, decorre até domingo, dia 16 de dezembro. Este ano, é reforçado com mais um dia e engloba propostas como o jantar de natal para toda a população (14 de dezembro), com o prato tradicional da época, de onde irá sair o prato que a organização pretende associar a esta Feira, a chamada Roupa Velha, e os 4Fun.

As propostas para o dia 15 são a celebração de uma eucaristia, o concerto de Natal com os grupos de catequese do Baixo Concelho e Cláudia Martins e Minhotos Marotos. Para dia 16, o programa prevê o desfile de Pais Natal a cavalo, a entrega de prémios de mérito com a atuação das lavadeiras do Cávado, uma rusga de concertinas e cantares ao desafio, a prova cega de vinhos verdes de lavrador e o sorteio de cabaz de natal. Feira terá cerca de 24 stands.

Destaque ainda para Garfe, Aldeia dos Presépios, que prossegue até 6 de janeiro, igualmente com um programa cultural em paralelo. Trata-se da 17ª edição desta iniciativa, que conta com 20 presépios. O programa compreende a celebração de eucaristias junto de alguns dos presépios e ainda uma série de propostas culturais, com destaque para a Caminhada dos Presépios (22 de dezembro), para a exposição com os mais de 2132 presépios da coleção particular do padre Luís Fernandes Peixoto, para o Concerto de Neno (30 de dezembro), para a Oração dedilhada a Fado, por Adriana Moreira (23 de dezembro), para a atuação do grupo de jovens “A Voz dos Anjos” (16 de dezembro) e para o encontro de Reis (6 de janeiro).

Referência ainda para a Aldeia Natal da DiverLanhoso, com animação, magia e adrenalina, até ao dia 23 de dezembro. Este é um evento dedicado a crianças, jovens e famílias. À semelhança dos anos anteriores, apresenta as casas temáticas para visitar (casa do Pai Natal e Casa do Mágico), a fábrica das Marionetes, a disco-fluorescente, a DiverKids e atividades como o slide, mina labirinto, caça ao tesouro, tiro com zarabatana, pontes suspensas e animação de rua com modelagem de balões e pinturas faciais. A entrada é de oito euros (grátis até aos três anos). A organização estima receber cerca de cinco mil visitantes.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista