Braga Destaque

Empresa de Braga assegura criopreservação estaminal de bebés dos colaboradores

© DR
Fernando André Silva

A criopreservação de células estaminais dos recém nascidos filhos de colaboradores é mais um tratamento oferecido pelo Departamento de Felicidade do Grupo Bernardo da Costa, grupo empresarial sediado em Braga que tem proporcionado regalias aos elementos do grupo através de ofertas que promovem um melhor equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Para além da oferta de férias de verão pagas em locais paradisíacos e da oferta de sessões gratuitas de spa, lavandaria, refeições, entre outras regalias, os colaboradores do grupo que vão ser pais passam a beneficiar de um kit de criopreservação que é também um “seguro de vida” para os recém nascidos.

Ricardo Costa, diretor-executivo [CEO] do Grupo Bernardo da Costa, explica ao Semanário V que esta medida surge na sequência do apoio à natalidade que, afirma, “está cada vez mais em voga” devido à baixa dessa taxa ao longo das últimas décadas.

“Nós temos uma política muito aberta em questões de natalidade. Já contratámos mulheres grávidas e, eu, de forma pessoal, vejo isto de uma forma muito aberta. Costumo dizer que se a minha mãe não estivesse grávida eu não estaria aqui, por isso acho que, como empresa, devemos apoiar ao máximo a natalidade dentro da nossa equipa de colaboradores”, explica o responsável pela empresa.

Ricardo Costa – CEO do grupo BC / DR

A ideia surgiu no seguimento de outras políticas de incentivo ao desenvolvimento familiar, como é o caso da oferta de refeições [5 por semana] aos colaboradores de forma a que, por exemplo, levem o jantar para casa ao fim de um dia de trabalho. Podem também deixar roupa na terça-feira e levar, de forma gratuita, na sexta-feira para casa, devidamente lavada e engomada, como explica o diretor, avançando que a aposta pela criopreservação é também “uma lembrança que marca a vida dos colaboradores”.

“Queríamos fazer algo diferente que não fosse só uma prenda sem qualquer referência à empresa. Desta forma, sabemos que se vão recordar sempre que foi a empresa que proporcionou este seguro, e no caso do casal contemplado, cujo filho nasce em janeiro, sem dúvida que os marca”, revela Ricardo Costa, adiantando que o casal em questão “trabalham ambos” na empresa e não iriam preservar as células do pequeno Santiago, que tem nascimento previsto para janeiro.

“A recolha das células é um ato cada vez mais normal mas ainda exige um esforço financeiro considerável para os novos pais. Decidimos assim assegurar a este casal, um recurso a um procedimento que pode salvar a vida do filho no futuro, mas Deus queira que nunca seja necessária a sua utilização”, reforça o CEO. “Para além de assegurarmos maior tranquilidade para o futuro, é também uma forma dos colaboradores sentirem que têm apoio da empresa”, conclui.

Joana Gonçalves foi a primeira a beneficiar da oferta do GBC © DR

Esta medida, inserida no Departamento de Felicidade, será para ambos os sexos, ou seja, mesmo que seja um colaborador masculino, sem gravidez, caso a companheira esteja grávida, mesmo não trabalhando naquele grupo empresarial, beneficiará da mesma medida, assegura Ricardo Costa.

Departamento da Felicidade

O Departamento da Felicidade surgiu de uma necessidade da empresa em assegurar um programa de benefícios para os colaboradores, de forma a assegurar um equilibrio entre a vida pessoal e profissional, e uma forma também de recompensar os colaboradores do grupo pelo seu esforço diário como trabalhadores.

Para além desta nova medida para os futuros pais, cada colaborador pode utilizar um spa, com todas as valências, duas vezes por semana, com sessões de meia-hora, totalmente gratuitas. Para além das já citadas refeições para levar para casa e o serviço de lavandaria, o grupo prepara-se para lançar em janeiro deste ano o cartão “Sou Feliz”, que trará uma série de descontos em entidades que celebraram protocolos com a empresa.

Trabalhadores do Grupo Bernardo da Costa fazem férias no estrangeiro © DR

“O nosso departamento é gerido pela diretora Susana Barros com apoio da Susana Martins, onde vão gerindo os benefícios, vão questionando os trabalhadores, se estão insatisfeitos, recolhem sugestões que depois são analisadas por nós e é discutida a viabilidade da sua implementação”, explica Ricardo Costa.

“É uma forma de gerir pessoas num ambiente empresarial de forma a sentirem-se integradas”

Ricardo Costa explica ainda que o GBC é uma das 13 empresas privadas a nível nacional que estão inseridas em um projeto do Governo que pretende estimular o equilíbrio entre a vida pessoal, profissional e familiar dos colaboradores.

“Durante os próximos dois anos, fruto desta medida, vamos implementar uma série de medidas onde estarão envolvidas esse lote de empresas”, diz Ricardo.

O novo programa, chamado Empresas Bandeira com práticas sustentáveis de equilíbrio entre vida familiar, profissional e pessoal, será depois certificado por uma entidade independente, que assegura que aquela empresa atinge esse equilíbrio.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista