Destaque Região

Barcelense apedrejado na A1 sujeito a cirurgia plástica de 7 horas

Adepto agredido na A1 © DR
Redação
Escrito por Redação

O adepto benfiquista de Barcelos que sofreu ferimentos graves na sequência do apedrejamento do autocarro de adeptos onde seguia entre Lisboa e Braga foi alvo de uma cirurgia de reconstrução durante esta quinta-feira, que demorou 7 horas, no Hospital Santos Silva, em Gaia.

Foram reconstruídas as duas órbitras, dois ossos “da bochecha”, o osso frontal, nasal e ainda o maxilar superior de Bruno Simões, com 20 anos, e elemento da Casa do Benfica de Barcelos.

Segundo avança o Jornal Económico, a cirurgia do jovem adepto do Benfica decorreu entre as 8h30 e as 15h30. Bruno Simões “está estável e em observação”, dando conta da equipa de cirurgiões: Gustavo Coelho, Joao Morais, Tiago Guedes e Horácio Costa.

“Bruno Simões foi vítima de um ataque bárbaro e vergonhoso que não pode passar impune”, disse o Sport Lisboa e Benfica em comunicado. O presidente do clube, Luís Filipe Vieira, já visitou o jovem que sofreu os ferimentos após apedrejamento na A1, na zona de Grijó.

O autocarro da Casa do Benfica de Barcelos terá sido perseguido por uma viatura ligeira que realizou uma embosacada aos adeptos, atirando um paralelo para dentro do autocarro, ferindo uma mulher. Pouco depois, novo paralelo acabou por atingir Bruno Simões.

“Não é admissível que um jovem de 20 anos fique em risco de vida sem sequer perceber porquê. Não é admissível que os responsáveis por esta barbaridade continuem à solta”, disse ainda o clube das águias que despediu hoje o treinador Rui Vitória.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação