Cultura Destaque Região

Cultura. Lima Duarte vem a Viana para ciclo de conversas

Lima Duarte © Caiuá Franco / Contigo
Redação
Escrito por Redação

No primeiro trimestre de 2019, o Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, vai acolher o “Ouvir e Falar”, um ciclo de conversas com música que apresentará conceituados nomes nacionais e internacionais no palco do ex-libris da capital do distrito de Viana do Castelo.

Um deles, é o conhecido ator brasileiro Lima Duarte, de 88 anos. Além de pioneiro da televisão brasileira que fez sucesso em Portugal com personagens de novelas que perduram na história, como “Sinhozinho Malta”, “Murilo Pontes” ou “Sasá Mutema”. Estará em palco no próximo dia 23 de fevereiro, pelas 21h30.

Este ciclo de conversas é promovido pelo conhecido maestro António Victorino d’Almeida e Miguel Leite. Acontece aos sábados, às 21h30, e leva ao também ao teatro nomes como Mário Laginha, João Soares, Alice Vieira, Isabelle Oliveira e Edgar Morin.

Estreia a 5 de janeiro com Mário Laginha

A primeira conversa com música acontece a 5 de janeiro, contando com o músico Mário Laginha, pianista e compositor de referência em especial no mundo do jazz. A 26 de janeiro, será a vez de Alice Vieira, poetisa, escritora de literatura para a infância e juventude e jornalista, se apresentar ao público vianense.

No mês de fevereiro, a 9, apresenta-se João Soares, político da área socialista que já presidiu à Câmara Municipal de Lisboa e que já foi Ministro da Cultura, e a 23 de fevereiro a iniciativa trará a Viana do Castelo o já referido Lima Duarte.

A 16 de março, “Ouvir e Falar” continua com Eduardo Isaac, guitarrista clássico argentino, recebendo a 30 de março o conceituado pensador contemporâneo Edgar Morin, antropólogo e sociólogo de formação, bem como a docente franco-portuguesa Isabelle Oliveira, presidente do Instituto do Mundo Lusófono, em data a definir.

O mais proeminente filósofo, sociólogo e antropólogo da atualidade

Isabelle Oliveira, Diretora na Sorbonne, considera que este ciclo de conversas com música – “Ouvir & Falar” – se trata de uma iniciativa cultural que “contará com prestigiados convidados”, assinalando que “a iniciativa nasceu muito naturalmente de uma parceria entre o Institut du Monde Lusophone, a que presido, a MotionArt e a Câmara Municipal de Viana do Castelo”.

Referindo-se a alguns dos intervenientes neste evento cultural, acrescenta Isabelle Oliveira que “os autores desta iniciativa: Miguel Leite e o Maestro António Victorino d’ Almeida são, respetivamente, o Diretor do Centre Culturel Lusophone do IMLus e um dos Embaixadores do Instituto, a par de outras importantes figuras como a escritora Alice Vieira e o ator Lima Duarte, entre outros, dois dos convidados centrais desta série de espectáculos”.

A 30 de março, Isabelle Oliveira dividirá “o palco com o mais proeminente filósofo, sociólogo e antropólogo da atualidade – o Professor Edgar Morin”, seu amigo pessoal e que se deslocará a Portugal propositadamente para o efeito.

O Instituto do Mundo Lusófono foi inaugurado em 2017, na Universidade da Sorbonne, com o objetivo de dotar a França de uma instituição central a nível europeu dedicada ao reforço da influência da língua portuguesa e das culturas lusófonas no mundo que preconiza os valores do espaço lusófono e dos seus diversos países.

Ainda sobre o IMLus, Isabelle Oliveira refere que este “surge com propostas e ações concretas visando lançar pontes entre a Lusofonia e a Francofonia numa ótica transversal, global e inclusiva, única forma de permitir a sobrevivência da Língua Portuguesa pelos próximas décadas e séculos, sem fragmentação”. E salienta: “A nossa noção de LUSOFONIA abarca os que falam, escrevem e trabalham a língua, independentemente da cor, credo, religião ou nacionalidade.

A Francofonia e a Lusofonia podem ser porta-vozes da diversidade no mundo sendo dotadas de um sentimento identitário forte. Constituem dois conjuntos linguísticos e culturais suficientemente diversos para evitar o seu enfraquecimento e manifestam também um sistema de pensamento original e específico, munido de uma forte capacidade de abstracção e conceptualização.

A iniciativa irá contar, em todas as sessões, com participações artísticas e musicais variadas, que levarão ao Teatro Municipal Sá de Miranda nomes como a atriz Melânia Gomes, a cantora Nádia Sousa, a pianista Madalena Garcia Reis, Gil Godinho na guitarra clássica, Carlos Azevedo Trio com piano, contrabaixo e bateria, bem como o fadista Camané.

No palco do teatro vianense vão ainda atuar Quarteto Contratempus, a soprano Teresa Nunes, Crispim Luz no clarinete, Susana Lima no violoncelo, Brenda Vidal Hermida no piano, contando ainda com a voz de Paulo de Carvalho, o piano de Victor Zamora e o Grupo de Bailarinas de Salsa.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação