Destaque Vila Verde

Vila Verde. Lançada primeira pedra do lar para utentes com Alzheimer

Primeira pedra Casa da Alegria em Lanhas © FAS / Semanário V
Fernando André Silva

Foi inaugurada oficialmente a obra que dará vida a um novo centro social na freguesia de Lanhas, vocacionado para utentes com Alzheimer e outras demências. A lápide de inauguração foi descerrada esta tarde pelo presidente do Centro Social Vale do Homem, Jorge Pereira, pelos presidentes de Câmara de Vila Verde e Terras de Bouro e pelo Arcebispo de Braga, Dom Jorge Ortiga.

Jorge Pereira explica que este novo edifício é uma forma de “velar pela qualidade de vida para com os doentes com Alzheimer”, sendo construído de raiz já a pensar nas necessidades dos utentes com demência. Conta ainda com um espaço onde nascerá um jardim sensorial, como já havia avançado o Semanário V.

“Contamos com o apoio da Alzheimer Portugal, com quem formalizamos um protocolo em 2015, para exponenciar os resultados da Casa da Alegria”, refereiu o presidente da direção, falando com Ana Taborda, da associação Alzheimer Portugal, que marcou presença na inauguração.

Jorge Pereira agradeceu ainda o apoio da igreja, dos municípios e de particulares que ajudaram a que esta obra pudesse iniciar. Pediu ainda, em tom de brincadeira, aos empreiteiros que cumpram os prazos, “mas sem ninguém se aleijar”.

Ana Taborda, da Alzheimer Portugal, destacou este novo projeto como um “exemplo” a nível nacional. A representante daquela associação referiu que “quantas mais pessoas se juntarem por esta causa, melhor”. “Pretendemos que as instituições tomem este tipo de iniciativas, para que nos ajudem a lutar pelos direitos de pessoas com demência e seus familiares”, disse.

Ana Taborda destaca ainda que “infelizemente” ainda são “poucas as instiuições voltadas para esta população”. “Ainda há pouca abertura para pessoas que têm necessidades especificas”, referiu, garantindo que o CSVH , terá sempre o apoio da Alzheimer Portugal.

Também António Vilela, edil de Vila Verde, salientou a importância desta instituição para o concelho, referindo que “a Casa da Alegria é a primeira resposta em Vila Verde a este tipo de doenças e isso significa um momento importante para ajudar famílias das pessoas com este tipo de doença”.

“Significa uma evolução na oferta social em Vila Verde. Graças ao empenho de muitas pessoas, e especialmente das IPSS, Vila Verde tem uma oferta social enorme e diversificada. É um crescimento que se deve a uma instituição empenhada onde os colaboradores tratam os utentes de forma carinhosa”, vincou o edil.

A obra do novo edifício tem previsão de conclusão para o início de 2020 e pretende criar cerca de 30 postos de trabalho diretos. A capacidade será de 50 utentes, divididos em regime de lar e em centro de dia.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista