Braga Música

Banda norte-americana de jazz estreia-se em Portugal e atua no gnration

Irreversible Entanglements © irreversibleentanglements.com
Redação
Escrito por Redação

Formaram-se para protestar contra o abuso policial e o racismo. É um coletivo free-jazz norte-americano que lançou um dos projetos mais relevantes de 2017, liderado por Camae Ayewa, mais conhecida por Moor Mother.

Esta é a primeira vez que os Irreversible Entanglements passam em Portugal e esta quarta-feira vão apresentar-se em concerto no gnration. Nos dias anteriores vão passar por Coimbra e Lisboa, para dar a conhecer o disco homónimo editado em 2017 e considerado, pela imprensa musical, como um dos melhores trabalhos discográficos desse ano.

Os Irreversible Entaglements, coletivo onde Camae deixa cair palavras de protesto e de libertação, aborda a temática das comunidades marginalizadas, aliada à brutalidade e perseguição policial de que são vítimas.

O grupo formou-se no início de 2015 para participar no Musicians Against Police Brutality. Na sua estreia ao vivo, Camae cantou com o saxofonista Keir Neuringer e o baixista Luke Stewart.

 

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação