Braga Destaque

Município não tem sala para a Liga Contra o Cancro, diz Braga para Todos

© DR
Redação
Escrito por Redação

O movimento político Braga para Todos manifesta-se, de novo, contra Ricardo Rio, acusando-o de “cada vez tomar mais decisões sem pensar nos bracarenses”.

O comunicado surge como forma de indignação, porque o município não apresenta uma sala disponível para a delegação da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que até ao momento estava nas instalações da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade.

Elda Fernandes considera uma “falta de respeito pela associação que já ofereceu mais de 3300 consultas de psico-oncologia a 300 doentes desde 2013”, afirmando que o presidente da Câmara de Braga está a tomar decisões que prejudicam quem vive em Braga.

Nas palavras da ativista, esta situação é de tamanha falta de sensibilidade de Ricardo Rio. “Como é possível uma Câmara que tem várias juntas com espaços e espaços da própria autarquia não ter um local para a Liga Portuguesa Contra o Cancro dar apoio a doentes oncológicos?”

Elda Fernandes questiona, ainda, se Ricardo Rio “tem consciência que mais de metade dos bracarenses não têm poder económico para ter apoio psicológico”.

A Liga Portuguesa contra o Cancro de Braga confirmou que não renovam a cedência de espaço que ocupavam desde 2013, afirma o Braga para Todos, acrescentando que daqui a três meses serão despejados, porque a União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade precisa das salas para associações recreativas.

Elda Fernandes considera esta desculpa vergonhosa, admitindo que “já em Braga vários espaços que cedem os locais para associações recreativas que têm o seu papel na sociedade, mas no outro lado da balança está uma doença que mata e afeta ferozmente o doente e a família”.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro na sede de Braga tem duas psicólogas a full-time e o Braga para Todos diz que “esta ação que é oferecida aos bracarenses é que devia ser prioritária e não as festas, que além de esvaziarem os cofres da autarquia, em nada melhoraram a vida dos bracarenses”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação