Destaque Região

PCP apresenta proposta para abolir as portagens na A28

© DR
Redação
Escrito por Redação

Os deputados do PCP eleitos pelo Porto exigem o fim das portagens nas autoestradas A28 e será, então, discutida em Assembleia da República, amanhã, um projeto de resolução que defende a abolição da cobrança de taxas de portagens em toda a extenção da autoestrada que liga Viana do Castelo ao Porto, bem como noutras autoestradas ex-SCUT em diversas zonas do país.

Desde 2010 que as chamadas autoestradas SCUT passaram a ter portagens pagas pelos condutores. Um exemplo é a autoestrada do Norte Litoral, a A28, que liga Viana do Castelo ao Porto e que, no distrito de Braga atravessa o concelho de Esposende.

Desde o início, o PCP mostrou-se contra esta medida que afetou negativamente “todo o tecido económico de Esposende”. Em comunicado, o PCP admite que “os anos que entretanto passaram vieram confirmar a análise feita na altura”, como a introdução de portagens que trouxe prejuízos económicos para Esposende e para os concelhos vizinhos.

Entre 2010 e 2013, na A28 as empresas das indústrias transformadas sofreram uma redução de cerca de 10% em número. Considerando o total de empresas, a redução foi de cerca de 18%, revelam.

“A população sentiu no seu bolso o custo da introdução das portagens e foram vários os protestos organizados. A estrada nacional nº13 continua a não ser alternativa viável”, referem os comunistas na proposta.

O partido sustenta, ainda, que em 2019 “já decorreu tempo suficiente para concluir que neste processo quem ganhou foram apenas as concessionárias e quem perdeu foi a economia regional, os trabalhadores e a população em geral”.

A DORB do PCP considera que é “necessária e justa” a revogação das taxas das portagens, de forma a minimizar os danos económicos causados a “esta região que já enfrenta várias dificuldades”.

A discussão e votação está agendada para amanhã, dia 8, na Assembleia da RepúblicaEstá agendada para amanhã, dia 8, na Assembleia da República.

 

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário