Braga Destaque

Braga só tem assistência porque os bilhetes são quase de borla, diz Miguel Sousa Tavares

Jornal das 8 TVI
Redação
Escrito por Redação

No seguimento do referendo local anunciado pelo presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, para o Estádio do Braga, Miguel Sousa Tavares comentou a possibilidade do Estádio vir a ser vendido.

Durante o Jornal das 8 da TVI, o comentador afirma que obra arquitetónica de referência nacional, construída na altura do Euro2004, é um “elefante branco”, tal como acontece com Leiria, Aveiro, Faro e Coimbra, afirmando que o clube não tem adeptos suficientes.

Miguel Sousa Tavares sustenta as suas declarações, referindo que o Vitória de Guimarães é o quarto clube português com mais adeptos. “O Braga não tem assistência, teve este fim de semana, porque fizeram um jogo às quatro da tarde e os bilhetes eram quase de borla e foi a segunda melhor assistência ou a melhor que tiveram”, afirma.

Perante as afirmações do treinador do Braga, Abel Ferreira, que diz que o clube compete em desvantagem com os “três grandes”, sendo que não está em condições de igualdade “em condições sociais, económicas e políticas”, Miguel Sousa Tavares adianta que não concorda com as afirmações, “porque o Braga joga praticamente de borla, por um preço simbólico, num estádio a todo sustentado pela Câmara, enquanto os outros clubes, Porto, Benfica e Sporting, foram os que pagaram 75% do seu estádio, sendo que nenhum deles acabou de pagar e ainda têm encargos financeiros com isso e têm de manter os estádios”.

O comentador termina, afirmando que “o estádio é muito bonito, mas não é nada funcional”.

Recorde-se que o Estádio do Braga vai a referendo após as Legislativas, sobre a hipótese de venda do estádio.

 

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação