Amares Destaque

Em Amares há uma série de poços a céu aberto. Câmara quer cadastro para selar

Resgate em Amares © FAS / Semanário V
Fernando André Silva

Poços e minas de água a céu aberto é um problema recorrente em alguns povoamentos florestais no concelho de Amares. Uma dessas minas chegou a provocar a morte de um cão de caça, após queda de 25 metros, conforme acompanhou na altura o Semanário V aquando do resgate., no lugar de Real, freguesia de Caldelas.

A situação, que não foi isolada, fez aumentar a preocupação da autarquia relativamente a esta situação, algo que levou Manuel Moreira, presidente da Câmara de Amares, e o vereador do Ambiente, Vítor Ribeiro, a reunirem com os presidentes de junta de forma a conseguir cadastrar os mesmos poços.

As juntas foram informadas da intenção do município levar a cabo o levantamento dos furos de água e poços existentes no território, com o objetivo de avaliar potenciais riscos para a segurança das populações.

A Câmara Municipal já solicitou à Agência Portuguesa do Ambiente (Administração de Recursos Hídricos do Norte) uma listagem com as coordenadas dos poços e furos para que a Proteção Civil possa verificar a selagem dos mesmos e identificar eventuais situações com menos condições de segurança.

Na mesma reunião, foi ainda discutida a prevenção dos fogos florestais e a comunicação prévia obrigatória junto da autarquia para quem procede a queimas e queimadas. Brevemente serão realizadas sessões de esclarecimento nas freguesias identificadas como de maior risco ao nível dos fogos florestais.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista