Destaque Vila Verde

JLN destaca 9.º lugar da EPATV mas quer chegar ao Top 3 das escolas profissionais

João Luís Nogueira © FAS / Semanário V
Fernando André Silva

A Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), com sede em Vila Verde, ficou em 9.º lugar no ranking das escolas promovido pelo Ministério da Educação e divulgado de acordo com os critérios selecionados pelo Jornal de Notícias. No entanto, o objetivo da escola passa por atingir o Top 3 deste ranking anual.

Já na área de influência da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado) a EPATV classificou-se como a segunda melhor escola a nível de resultados dos exames nacionais e finais de secundário, com aproveitamento de 89%. Em 568 escolas com ensino profissional existentes em Portugal, o estabelecimento de ensino em Vila Verde atingiu o top10, registando a média de 6% de abandono escolar [média nacional é de 33%], no total de 143 alunos avaliados em 2017/2018. Os restantes 5% são alunos que não concluíram o secundário nos três anos previstos.

Segundo João Luís Nogueira, diretor-geral da EPATV, estes números são o reflexo do trabalho desenvolvido por professores e colaboradores da instituição, assim como dos próprios alunos, a quem aponta “empenho” em melhorar a sua formação enquanto frequentam o ensino profissional.

João Luís Nogueira © Paulo Moreira Mesquita / Semanário V

“Para chegar aqui é preciso ter um trabalho prévio, e esse trabalho passa pelas atividades transversais, como a motivação para a criação de grupos de voluntariado, e grupos de ecologia e ambiente”, vinca JLN, recordando que há 12 anos a bandeira verde das eco-escolas está na EPATV. “Tudo vai fazendo caminho para que a escola fique apetrechada com uma marca de qualidade e sucesso”, reforça.

JLF refere ainda que, para além da avaliação dos resultados dos exames nacionais e de final de secundário, a EPATV é também a 9.ª escola do país com o maior número de alunos.

No entanto, João Luís Nogueira pretende ver a EPATV a chegar ao final do ano letivo com aproveitamento máximo no número de alunos que completam o ensino secundário nos três anos previstos, apontando a média de 0% como resultado pretendido para o abandono escolar.

João Luís Nogueira © FAS / Semanário V

O diretor-geral do grupo Amar Terra Verde deixa uma crítica às escolas públicas: “Há uma ausência clara de uma avaliação e orientação vocacional no setor da educação em Portugal. A crítica que faço é que quem tem o 9.º ano na escola pública pretende que esses alunos se mantenham lá no secundário. Isto é a concorrência, e isso é aquilo que de pior se pode fazer a um aluno, orientar para aquilo que não é a sua vocação”. Para combater esta questão, JLN apela à “seriedade e profissionalismo” de quem orienta os alunos nessa fase. JLN diz mesmo existir uma “catequização” por parte de diretores das escolas públicas nesse sentido, apontando que os alunos “devem ser livres para escolher os cursos que quiserem”. “Um dos maiores objetivos que tem pesado nisto passa pelos diretores pretenderem os alunos nas suas escolas para manter o número de turmas, mas depois chegamos a janeiro e o aluno muda de curso. E isso sai muito caro ao país. Cada aluno custa 5.000 euros por ano. Se repete o ano, passa a gastar 10.000 ao estado”, aponta.

“No nosso caso acontece poucas vezes a desistência de alunos. Temos até recebido alunos do ensino público que se encontraram numa situação que não era do agrado deles e ao fim do primeiro período já nos vêm bater à porta”, garante, explicando que “há um número mínimo para abrir turmas e as escolas fazem um esforço para ter esse número mínimo em setembro, não se importando se depois mudam de curso e de escola”, refere. “Aqui o grande esforço é no sentido de orientação vocacional e da procura por programas de combate ao insucesso escolar”, finaliza.

Atualmente, o grupo Amar Terra Verde, sociedade detentora da maioria do capital da EPATV, conta com perto de 700 alunos no ensino profissional e cerca de 800 alunos no âmbito do ensino para adultos [Qualifica]. Para além disso, tem ainda cerca de 300 alunos no Instituto Superior de Saúde (ISAVE), em Amares.

Em termos de oferta formativa, a EPATV tem dez cursos profissionais [Cozinha e Pastelaria; Restaurante e Bar; Esteticista; Mecatrónica Automóvel; Pastelaria e Padaria; Manutenção Industrial; Eletrotecnia; Produção Metalomecânica; Multimédia e Mecatrónica], duas opções profissionais [Animador sociocultural e Geriatria] e dois cursos de educação e formação [Empregado de bar e assistente administrativo].

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista

Deixar um comentário