Braga

Braga. Mais de 150 socialistas em Padim da Graça para apoiar Artur Feio

Redação
Escrito por Redação

O jantar de apoio à recandidatura de Artur Feio à Comissão Política Concelhia (CPC) do PS de Braga reuniu mais de 150 militantes em Padim da Graça. O candidato da Lista B recebeu ainda apoios “de peso” no socialismo bracarense como o caso de João Nogueira, Liliana Pereira, Palmira Maciel ou Pedro Sousa.

“No passado, o bom supera em muito o menos bom e o mau e é disso que temos que nos orgulhar. Não podemos diabolizar o passado, nem os seus protagonistas, estragando e comprometendo o presente e o futuro do PS no concelho de Braga”, destacou Artur Feio.

O candidato lembrou que a “política só faz sentido como um nobre ato de serviço à comunidade, de entrega desprendida aos outros, no espírito e na tradição da velha ética republicana”. “Servir PS é servir Braga e os bracarenses, afirmando sempre, o combate pelos Direitos, Liberdades e Garantias”, destacou.

Artur Feio referiu ainda o objetivo de  “crescer no diálogo positivo com a cidade, com às instituições, com as associações, com os sindicatos, com as empresas, com os setores mais dinâmicos da sociedade civil bracarense”.

O líder demissionário e recandidato quer o partido a disputar “a vitória em todas as eleições”. “A nossa ambição deve ser preparar o PS para vencer mais Freguesias e a Câmara Municipal em 2021 e vencer em 2019 as Eleições Europeias e Legislativas”.

O candidato à reeleição sublinhou as linhas programáticas da sua moção de estratégia, nas quais o PS Braga deve continuar o “caminho da abertura a movimentos sociais e aos vários setores da sociedade civil, reforçando o diálogo com outras forças políticas”.

Artur Feio lembrou ainda que “Braga precisa de reforçar as suas políticas de apoio a jovens famílias, completando as redes de equipamentos sociais. Precisamos de melhorar as escolas mas, também, políticas ativas de habitação, com programas apoiados de arrendamento ou de reabilitação, e recuperação dos bairros municipais”.

“Mais emprego, sobretudo emprego qualificado” levam o PS a exigir uma “aposta forte nas redes de conhecimento, potenciando as nossas Universidades e reforçando a nossa rede de incubadoras e aceleradoras de empresas, ao mesmo tempo que apostamos em parcerias e programas em setores chave para o crescimento do emprego na cidade, como o Turismo ou o Comércio”.

“Todos os socialistas são chamados para construir uma cidade mais limpa, segura, amiga do cidadão e acessível”, acrescentou o líder da Lista B, considerando “urgente a transferência de competências para as freguesias na área da higiene e limpeza e a continuação da qualificação e valorização do Espaço Público”.

“A aplicação do plano de Acessibilidade Pedonal, integrando pessoas de mobilidade reduzida, numa visão inclusiva e amiga da diferença é matriz dos nossos princípios e valores”, destacou.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação