Braga País Região

Trabalhadores da Auto-Sueco em greve a partir de sexta-feira

Agência Lusa
Escrito por Agência Lusa

Os trabalhadores da Auto-Sueco, representante da Volvo em Portugal, iniciam sexta-feira uma greve que se prolonga pelos dias 02 e 04 de março, por “salários dignos” para todos os trabalhadores, anunciou hoje o sindicato.

Em declarações à Lusa, Tiago Oliveira, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do (SITE-Norte) sublinha que há funcionários “há dez anos sem aumentos salariais”, situação que os trabalhadores não podem “aceitar”.

“Estamos a falar de uma empresa de referência a nível nacional, em que há trabalhadores que não tem aumentos de salários. A empresa reconhece isto. O ano passado procedeu a alguns acertos, mas foram acertos direcionados para alguns trabalhadores, pelo que há trabalhadores que continuam, há mais de década, sem ter aumentos salariais”, afirmou.

Segundo aquele dirigente, as oficinas de pesados da marca em Vila Nova de Gaia e na Maia vão estar encerradas “a 100%”, estando prevista a concentração dos trabalhadores junto à sede da empresa, no Porto, a partir das 15:00.

De acordo com o sindicalista, os trabalhadores temem que o congelamento dos salários se mantenha, uma vez que a posição transmitida pela empresa, numa reunião mantida com o sindicato, foi a de que não vai haver aumentos salariais este ano.

“Os trabalhadores não fecham a porta às negociações, mas se a empresa mantiver a postura de que este ano não há mais aumentos de salários, nós não podemos aceitar isso”, defendeu.

Já houve uma reunião este ano entre o sindicato e a empresa, a posição da empresa é que este ano não vai retribuir aumentos salariais.

Em comunicado, o SITE-Norte, defende que numa empresa que em 2017 apresenta um lucro antes juros, impostos e amortizações de 53 milhões de euros, “se olhe de vez para os trabalhadores que fruto do seu trabalho produzem essa mais valia de tantos milhões”.

Comentários

Acerca do autor

Agência Lusa

Agência Lusa