Ambiente Braga Destaque

Estudantes de Braga vão faltar às aulas em protesto pelo ambiente

Estudantes belgas em protesto pelo clima Belgium January 24, 2019 © REUTERS/Yves Herman
Fernando André Silva

“Greve climática estudantil” e #FazPeloClima. É este o nome da ação de protesto agendada para que estudantes de Braga, Lisboa, Porto, Coimbra, Vila Real e Funchal faltem às aulas no próximo dia 15 de março (sexta-feira), garantindo chamar a atenção para que o Governo atue ainda mais contra as alterações climáticas.

Na rede social Facebook, existe já uma página de evento, agendado para o próximo dia 15 de março, pelas 10h30, na Praça da República, junto à Arcada. De lá seguem para a Avenida Central em protesto. Nesse mesmo evento, apenas 19 estudantes revelaram intenção de participar, enquanto 73 têm interesse mas não confirmaram a participação.

Ao mesmo tempo, a manifestação ocorre em outros países, numa iniciativa global sob o lema #SchoolStrike4Climate, movimento que surgiu das redes sociais em janeiro em forma de apoio a uma estudante sueca que, todas as sextas-feiras, senta-se nas escadas do Parlamento de Estocolmo, em protesto.

© AP Photo / Markus Schreiber

Esta estudante esteve presente numa cimeira internacional das Nações Unidas, sobre o clima, e acusou empresários e governantes de não resolverem o problema das alterações climáticas. A sueca, Greta Thunberg, de 16 anos, apelou nessa cimeira para que os estudantes de todo o mundo façam greve às sextas-feiras, de forma a consciencializar os governos de cada país.

Durante o mês de janeiro, milhares de estudantes na Alemanha e na Bélgica saíram à rua todas as sextas-feiras, tornando este movimento ainda maior. Esta ação, marcada para 15 de março, tem vindo a ser amplamente divulgada por entre a comunidade estudantil portuguesa, sobretudo através do WhatsApp e são esperadas centenas de estudantes do secundário nas manifestações de Lisboa.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista