Destaque Vila Verde

Carnaval dos Carvalhinhos preparado “em cima dos joelhos” junta milhares de pessoas

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Começou há cerca de dois séculos a tradição do desfile de Carnaval que junta centenas de participantes e milhares de espectadores curiosos numa onda de cor e diversão no centro de Prado.

Faça chuva ou faça sol, os carros alegóricos e os foliões saem à rua e, conforme a tradição, o Carnaval dos Carvalhinhos junta-se ao da Ramalha num cortejo com as mais diversas fantasias que, a cada ano, atrai mais pessoas.

A tradição do desfile de Carnaval em Vila de Prado, “começou com um grupo de colegas dos Carvalhinhos que se começaram a juntar no centro da Vila de Prado”. No início eram “meia dúzia de pessoas que se iam encontrando e aquilo ia crescendo aos bocadinhos”, conta Gorete Gouveia, uma das responsáveis pela organização.

Foram as duas pontas de Vila de Prado, a Ramalha e os Carvalhinhos, que começaram “a brincar ao Carnaval”, criando raízes que deram origem ao desfile que hoje junta milhares de pessoas.

Apenas dos Carvalhinhos, este ano, vão participar mais de 200 pessoas com cerca de 8 carros alegóricos já confirmados.

Todos os anos, o Carnaval de Prado é organizado “em cima do joelho”, sendo que os carros alegóricos começam a ser montados na segunda-feira à noite, antes do Carnaval. “Há uma tendência de preparar tudo só na véspera, porque é quase tudo carros de trabalhadores e não podemos pedir a alguém para deixar a carrinha parada uma semana”.

A Ramalha prepara o seu Carnaval, tal como os Carvalhinhos, e apenas no dia se juntam na Junta de Freguesia, entidade que controla com a GNR os trajetos para que o cortejo possa sair à rua.

Os dois desfiles enrolam um no outro e chegam em conjunto ao centro da Vila, onde milhares de espectadores apreciam cada pormenor do cortejo.

Além dos dois bairros da Vila de Prado, Gorete confirma que há, também, outros grupos de diferentes freguesias que se juntam, como Cabanelas e Oleiros. “A palavra vai passando e acabámos por ir crescendo. Vêm pessoas de Braga, amigos de amigos e cada vez mais se junta mais gente”.

A preparação é feita em vários locais, com “um grupo de pessoas que se organizou e criou as condições para preparar o Carnaval”, explica Gorete. “Vendemos rifas para angariar dinheiro e, este ano, houve também uma barraquinha nas festas São Sebastião em Prado, para ajudar mais um bocadinho e auxiliar com as decorações dos carros e com as roupas, para não ser toda a gente a pagar do seu bolso”.

A empresa da qual é proprietária, “O Francês”, contribui com materiais para ajudar à decoração, como tintas e cartões. Tal como “quase todas as empresas de Prado são parceiras neste desfile, contribuindo com diversas coisas”, também a topografia oferece a sua contribuição com a oferta da impressão as rifas.

No final do desfile, é oferecido um churrasco aberto ao público, em especial aos participantes do desfile.

Mesmo com a chuva e o frio que está previsto para este Carnaval, não irá faltar a diversão, a sátira e as máscaras para todos os gostos.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista