Braga

S. Victor celebra o Dia Internacional da Mulher com conferências, exposições e visitas guiadas

Redação
Escrito por Redação

No âmbito da Celebração do Dia Internacional da Mulher, a 8 de março, a Junta de Freguesia de S. Victor vai prestar uma homenagem à “Mulher”, com a organização de uma exposição, uma conferência e uma visita guiada a locais embelemáticos da freguesia.

O objetivo é dar a conhecer dois locais emblemáticos da Freguesia de S. Victor, a Casa das Convertidas e a Capela de N.ª Sr.ª Guadalupe, dois monumentos classificados como Imóvel de Interesse Público, desde 2012.

“Numa altura em que a sociedade convive com inúmeras campanhas de sensibilização contra a violência, destacando os cenários de violência contra mulheres, torna-se necessário relembrar a importância do respeito mútuo e saber valorizar a vida humana. Aproveitamos o Dia da Mulher para prestar a nossa homenagem às Mulheres, num ato de solidariedade com todas as que são vítimas de violência”, diz Ricardo Silva, presidente da autarquia de S. Victor.

Estas celebrações contam com a organização de um evento tripartido, composto pela inauguração da Exposição “Olhares Femininos”, numa mostra de retratos de mulheres, pertencentes ao arquivo Aliança, em depósito no Museu da Imagem em Braga, seguindo-se uma breve conferência que aborda o tema “A Mulher Educada e a Mulher Transgressora , em Portugal, na 1ª metade de Séc. XX”.

Ainda dentro da conferência, Marta Mendes, gestora do Gabinete de Apoio à Vítima da APAV, incidirá sobre“Alguns Apontamentos sobre o Quadro de Violência de Género”.

A noite de celebração termina com a atuação do Grupo de Cantares Mulheres do Minho, que entoará cânticos polifónicos, alusivos às Mulheres, num repertório tradicional que se quer perpetuado pelas gerações. A entrada é livre.

Mantendo a temática do Dia da Mulher, a Junta de Freguesia de S. Victor promove, no sábado, dia 09 de Março, uma visita guiada, que se inicia na Casa/Recolhimento das Convertidas, na Avenida Central, aludindo ao facto de ter sido construída em 1722, sob a insígnia de D. Rodrigo Moura Telles, para acolher e converter “mulheres de más práticas”.

A visita prossegue para a Capela de N.ª Sr.ª de Guadalupe, também obra de D. Rodrigo Moura Telles, onde se destaca o recém recuperado Altar-Mor de André Soares. A visita inicia-se às 10h, com ponto de encontro na Casa das Convertidas.

A visita terá colaboração da JovemCoop, da Associação dos Amigos da Casa das Convertidas e da Irmandade da Capela de N.ª Sr.ª Guadalupe.

 

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação