Destaque País Vila Verde

José Manuel Fernandes é número três na lista do PSD aprovada para as Europeias

MEP Jose Manuel FERNANDES at the European Parliament in Brussels
Redação
Escrito por Redação

Foi aprovada esta madrugada, pelo Conselho Nacional do PSD, a lista de candidatos ao Parlamento Europeu, com 91% de votos a fazor, numa votação feita de forma secreta, após um requerimento do líder do PSD/Lisboa.

Paulo Rangel, cabeça de lista do PSD às europeias, anunciou o resultado, que contou com 70 votos a favor e 7 contra, na lista que integra como número três o atual eurodeputado José Manuel Fernandes.

Nas europeias de 26 de maio, o eurdeputado Paulo Rangel é o cabeça de lista, que terá como número dois Lídia PEreira, líder da juventude do Partido Popular Europeu.

A lista, totalmente paritária, integra como número três o atual eurodeputado José Manuel Fernandes, a ex-ministra Graça Carvalho em quarto e o presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, em quinto.

O resultado surge após uma reunião que começou pouco depois das 21 horas de quarta-feira, após o deputado e presidente da distrital de Lisboa, Pedro Pinto, ter apresentado um requerimento para que a votação fosse secreta, apesar de Rui Rio ter apelado para que fosse retirado, para “não criar constrangimentos”.

Este conflito marcou a última reunião, a 17 de janeiro, que rejeitou por voto secreto uma moção de censura a Rui Rio, depois de horas de debate sobre o método de votação.

Na reunião da passada quarta-feira o presidente do Conselho Nacional, Paulo Mota Pinto, aceitou a decisão do órgão juridicial.

Em causa está o artigo 13.º do Regulamento Interno do Conselho Nacional, o qual determina que as votações se realizam por braço no ar com exceção de eleições, deliberações sobre a situação de qualquer membro do Conselho Nacional e “as deliberações em que tal seja solicitado, a requerimento de pelo menos um décimo dos membros do Conselho Nacional presentes”.

A questão opderá voltar a ser colocada, caso o regulamento não seja alterado entretanto, na altura do Conselho Nacional do PSD for chamado a aprovar listas para as legislativas.

O PSD concorreu às europeias em coligação com o CDS-PPhá cinco anos, e ficou em segundo lugar com 26,7%, atrás do Partido Socialista.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação