Braga

Países europeus querem Semana Santa de Braga como itinerário cultural

Redação
Escrito por Redação

Liderada pela rota andaluza “Camiños de Passión” (Caminhos de Paixão), a nova Rede inicia o seu percurso tendo por sócios fundadores Espanha, Portugal (com a Semana Santa de Braga), Malta, Eslovénia e Itália.

Teve lugar, esta segunda-feira, no Palácio do Raio, em Braga, o II Fórum que reuniu pela segunda vez um grupo de entidades europeias. A ocasião serviu para consolidar este projeto e fundar a nova associação, que é criada para agregar valor às tradições europeias relacionadas com a Semana Santa e Páscoa, e que aspira a apresentar uma candidatura a um futuro Itinerário Cultural Europeu, do Conselho da Europa.

Na reunião participaram representantes da Espanha, Eslovénia, Itália, Malta e Portugal, num total de nove entidades, que organizam, nas suas diferentes regiões geográficas, cerimónias relacionadas com a Semana Santa e a Páscoa.

Durante a sessão de trabalho foram discutidos e adotados pontos muito importantes e que orientarão o funcionamento e a atividade desta nova entidade: a assinatura do acto fundador da rede, a eleição do Conselho de administração, a criação de um Comité Científico, a adoção de seu plano de trabalho e de financiamento, bem como a organização de sua atividade para a preparação e apresentação do candidatura a um Itinerário Cultural Europeu.

Sobre os Itinerários Culturais do Conselho da Europa

O programa Itinerários Culturais do Conselho da Europa foi lançado em 1987 pelo Conselho da Europa com a finalidade de demonstrar, através da viagem no espaço e no tempo, como o património cultural da Europa se desenvolve através das fronteiras.

Um itinerário cultural europeu é uma rota que abarca países e regiões e que se organiza em torno de um tema cuja história, interesse artístico e cultural é claramente europeu, seja pela sua localização geográfica ou pelo seu conteúdo e significado.

Sobre a “Rede Europeia de Celebrações da Semana Santa de Páscoa”

Esta rede europeia das Semanas Santas e celebrações da Páscoa é formada como uma associação sem fins lucrativos, aberta a todas as religiões e crenças que comemoram a paixão e ressurreição de Jesus Cristo, e cuja património cultural é um ponto de referência nas suas respetivas regiões e/ou países.

A Associação pretende congregar esforços e aproveitar sinergias na consolidação de um modelo de conservação e difusão do património material e imaterial da Semana Santa e Páscoa, ao mesmo tempo que promove estas expressões, dos diferentes membros e áreas geográficas envolvidas, como destinos turísticos de qualidade.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação