Braga Destaque

Braga. Fundo Recomeçar financia projetos ambientais para diminuir o risco de incêndio

© Lusa
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O Município de Braga viu dois projetos financiados a 100% pelo programa do Fundo Recomeçar, que se destina a prestar apoio financeiro a iniciativas promovidas por entidades públicas ou privadas.

Este fundo concede apoios a projetos que visem a recuperação do ambiente, o ordenamento florestal e a diminuição do risco de incêndio, através da reconstrução de infraestruturas, aquisição de equipamentos e ao desenvolvimento de projetos de atividades, em benefício da respetiva economia e da população, nas zonas afetadas pelos incêndios ocorridos entre 15 e 16 de outubro de 2017.

O primeiro projeto que Município de Braga viu aprovado trata-se da aquisição de um biotrator florestal, num investimento total elegível de 21.156 euros. Este projeto enquadra-se na medida destinada ao apoio financeiro para a requalificação ambiental e florestal sustentáveis, para a preservação de recursos limitados e para a realização de intervenções preventivas no controlo de matos e redução de material combustível nas freguesias afetadas.

O segundo projeto da autarquia visa uma campanha de sensibilização, num investimento de 20.000 euros, no âmbito da medida Recomeçar em Segurança, destinada ao apoio financeiro para projetos que mobilizem os cidadãos para uma Cultura de Segurança.

Estas medidas aprovadas surgem com o objetivo de promover uma campanha de sensibilização sobre a problemática do uso do fogo para a queima de sobrantes agrícolas e florestais, divulgando medidas preventivas e de planeamento, limpeza de matos e faixas de proteção, medidas de autoproteção, aumento da resiliência e promoção do envolvimento da população nas Unidades Locais de Protecção Civil.

Segundo o Município, outro dos objetivos passa por mobilizar a população para uma alteração de comportamentos, de modo a que a eliminação de sobrantes seja realizada com menor utilização do fogo, utilizando outras técnicas, nomeadamente a trituração, resultando numa redução do risco de ocorrência de incêndio, mas também com claros e inequívocos benefícios para o ambiente.

O Fundo Recomeçar é constituído pelas receitas dos resultados líquidos da exploração dos jogos sociais do Estado, atribuídos à SCML, vendidos na semana de 16 a 24 de dezembro 2017, representando um valor de 4.464,812 euros.

O Município de Braga esteve presente na cerimónia de formalização dos apoios a conceder no âmbito do Fundo Recomeçar, que se realizou na sede da Associação Nacional de Municípios Portugueses, em Coimbra. Este programa foi promovido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

 

© CM Braga

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista