Braga Destaque

Braga. Alunos promovem eventos solidários para comprar cadeira elétrica para colega

© DR
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Bárbara Guerreio, de 17 anos, nasceu com síndrome artrogripótico, uma deficiência motora severa que a impede de mover o corpo.

Aluna na Escola Básica de Lamaçães, os seus colegas, em conjunto com o Agrupamento de Escolas D. Maria II e a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Lamaçães, estão a promover um leque de iniciativas solidárias com vista a ajudar Bárbara a comprar uma cadeira de rodas elétrica para responder às suas necessidades.

A iniciativa surgiu do professor Paulo Lopes, que lançou à turma o desafio de comprar uma nova cadeira de rodas para a colega, tendo, assim, iniciado a campanha de forma a minimizar as dificuldades de Bárbara.

“Este síndrome de nascença dá-lhe total incapacidade motora, não consegue mexer os membros superiores e inferiores. Depende totalmente dos outros para as tarefas mais simples”, começou por explicar o professor ao Semanário V. No entanto, Bárbara “consegue escrever com a boca e virar folhas de livros ou cadernos”.

Desde cedo que a Bárbara se adaptou à sua condição física, referem os seus colegas, sublinhando que a jovem, com a sua força de vontade, derrubou barreiras e contornou obstáculos. Com a boca, a Bárbara utiliza o computador e o telemóvel, além de escrever.

A cadeira de rodas que a aluna da Escola de Lamaçães usa é conduzida com o queixo e não está adaptada ao seu tamanho, peso e estrutura. Por essa razão, surgiu a oportunidade de criar várias iniciativas de forma a comprar uma nova cadeira elétrica, mais apropriada à sua condição.

“Inicialmente pensamos que era mais barata, mas a cadeira que a Bárbara precisa custa 19 mil euros”, adiantou Paulo Lopes. O objetivo recai, então, por comprar uma cadeira recondicionada – Permobil C300 CORPUS 3G -, totalmente adaptada à sua condição. Esta cadeira recondicionada tem um custo total de 12.800 euros.

 

© DR

 

Neste sentido, os alunos e o professor responsável iniciaram uma campanha solidária que envolve, numa primeira situação, uma caminhada. Os bilhetes foram lançados no valor de 5 euros, tendo, até agora, sido vendidos 500. Cada bilhete dá direito a um kit que inclui uma t-shirt, uma garrafa de água, uma peça de fruta e, em alguns casos, nomeadamente crianças, um croissant.

No entanto, a previsão é que algumas pessoas não participem na caminhada, sendo, por isso, esperadas cerca de 300, segundo Paulo Lopes. Esta caminhada solidária tem, também, como padrinho o antigo jogador do SC Braga, Alan.

Também no dia 12 de maio terá lugar a caminhada “Conhecer as Sete Fontes”, organizada e promovida pela Junta de Freguesia de São Victor, na qual a totalidade do valor de receita obtido será destinado à cadeira de rodas elétrica. Da mesma forma, no dia 6 de abril, será realizado um teatro que irá patrocinar a cadeira de rodas, cujas verbas angariadas revertem a favor da Bárbara.

Além das iniciativas promovidas, os responsáveis pela campanha disponibilizaram o IBAN PT50 0045 1454 4031 1461 8885 6 pertencente à Associação de Pais e Encarregados de Educação da escola, para todos os que estiverem disponíveis a ajudar com um donativo. “O donativo terá um recibo correspondente que será passado por esta entidade (Associação de Pais)”.

 

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista