Andreia Santos Opinião

Opinião. Boas Vibrações, Por Favor

Andreia Santos
Escrito por Andreia Santos

É fim de tarde, estou a escrever-te ao som do lusco-fusco, que hoje é o do acústico do Ed Sheeran. Preciso de calma. E de descansar antes de regressar ao trabalho. Sobretudo quando me parece que metade do mundo anda zangado e de coração fechado e isso me zanga a mim. Ainda por cima é Primavera, há mais luz e um cheirinho bom de flores e plantas nos jardins. Também te acontece? Todos nós, num momento ou noutro nos deixamos contagiar pela negatividade dos outros à volta. Sobretudo, se não repousamos… hoje quero falar-te sobre isto e mais adiante pedir-te um favor, as usual. Poderias agora dizer-me que as emoções dos outros não te afetam, mas a verdade é que não é o que a ciência diz…

Os estudos mostram que as nossas emoções se espalham mais que o que pensamos. Num artigo da Outside, Brad Stulberg, explica-nos por exemplo que até quando escrevemos uma sms a um/a companheiro/a, se estivermos tristes é bastante provável que ele/ela também fique: Im sad, you’re sad. O mesmo se aplica às redes sociais. A investigação confirma a intuição que nos pede para nos afastarmos da toxicidade: somos como espelhos e tendemos a mimetizar a tonalidade do humor dos outros, assim como o contrário, as pessoas também refletem o nosso estado de espírito. Nas empresas, o efeito de estar perto de um colaborador de alta performance sente-se, aumentando o desempenho em 15%. Estar mais próximo de um colaborador de baixo rendimento faz diminuir a produtividade em 30%… Investigadores da Universidade de Yale monitorizaram o estado emocional de 5000 pessoas, durante mais de 30 anos, na pequena cidade de Framingham e descobriram que se alguma delas ficasse triste ou contente, a cidade inteira ficava assim… Na realidade, “ativamos comportamentos semelhantes aos de quem está connosco e as sensações e emoções como se sentíssemos o mesmo”. A este processo os psis chamam de “I Feel Your Pain Effect” e a maioria de nós passa realmente por isto. O que tem necessariamente que nos fazer pensar mais além…

Se a conexão, está provado, é algo intrínseco ao ser humano creio que poderíamos desenvolver melhor a autoconsciência e a partir destes dados usufruir de maior bem-estar. Por um lado, fugindo de quem nos afeta… por outro, e é acima de tudo o que te quero pedir (imagino que podes ter adivinhado), podemos tentar alterar o modo como nos comportamos socialmente… As pessoas humildes e generosas fazem-nos bem. As pessoas gentis também. Gostaria que tentássemos parar de andar tão zangados ou reativos, tão queixosos ou egocêntricos e expandíssemos mais a serenidade e a boa disposição. Estou numa idade em que penso algumas vezes que a vida é muito, muito curta para ser desperdiçada… Ainda por cima é Primavera, há mais luz… Sejamos presentes e atentos, que é como quem diz: mais amigos/as, mais solidários, menos amuados/as… Um Abril cheiinho de Boas Vibrações! Até já.

Comentários

Acerca do autor

Andreia Santos

Andreia Santos

Psicóloga Clínica e da Saúde Formadora Profissional

Deixar um comentário