Destaque Vila Verde

Vila Verde. GNR investiga incêndio que fez arder Monte Castelo

GNR incêndio / FAS / Semanário V
Fernando André Silva

A GNR está a investigar o grande incêndio que cobriu os céus de Vila Verde de um fumo espesso durante a tarde deste domingo, com origem no Monte Castelo, ao pé da povoação de sede de concelho.

O incêndio, e como adiantaram ao Semanário V vários elementos de comando reunidos no teatro de operações que juntou 140 operacionais, teve contornos estranhos, com vários hectares a arderem a uma rápida intensidade aquando da ignição.

Os bombeiros acabaram por ser apanhados de surpresa ao deslocarem-se para o Monte Castelo por perceberem que o fogo tinha alastrado a quatro frentes em poucos minutos, o que complicou a vida às primeiras equipas de intervenção, e forçou a chamada da Força Especial de Bombeiros, do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro da GNR e de um grupo de reforço contra incêndios florestais com elementos das corporações de Amares, Terras de Bouro, Fão, Barcelos, Barcelinhos, Famalicão, Famalicenses, Vizela, Caldas das Taipas e Guimarães.

Foto: Luís Ribeiro

As frentes alastraram por quatro freguesias distintas [Moure, Turiz, Barbudo e Esqueiros] e chegaram a ameaçar as instalações de um Pedreira, sendo esse um dos casos mais complicados da tarde. Também moradores em Barbudo, junto aos poços antigos, sentiram necessidade de recolher algumas botijas de gás, com medo que o fogo chegasse à habitação.

O incêndio, que teve alerta pouco depois das 16h30, consumiu vários hectares de mato, eucaliptos e outras árvores, danificando ainda muros no topo do Monte Castelo. Foi dado como dominado ainda ao final da tarde e como extinto ao início da noite deste domingo.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista