Destaque Vila Verde

Câmara “chumba” projeto de nova linha de alta tensão em Vila Verde

Fernando André Silva

A Câmara de Vila Verde chumbou, por maioria, o traçado apresentado pela EDP para instalação de uma linha mista 60kV entre as freguesias de Turiz, em Vila Verde, até Amares.

Em reunião de executivo, o novo traçado foi chumbado por unanimidade, com vereadores do PSD e do PS a não concordarem com o projeto apresentado pela elétrica portuguesa.

Segundo a deliberação da Câmara, a que o Semanário V teve acesso, existe ainda uma necessidade de ajustar o projeto à informação técnica da Unidade de Ordenamento de Território, por este estar em conflito com uma potencial futura variante à EN 101.

A Câmara questiona ainda os autores do projeto se não há hipótese de esta nova linha ser compatibilizada com as duas linhas de muita alta tensão já existentes no mesmo espaço de território.

Ao que apuramos, e apesar do chumbo da autarquia, o projeto está em vias de ser concretizado, levantando já várias críticas entre populares e até autarcas.

O assunto foi “puxado” durante uma conferência realizada em Soutelo, sobre prevenção rodoviária, quando um habitante daquela freguesia questionou o presidente da Junta de Soutelo, Filipe Silva, sobre esta nova instalação.

O autarca concordou com as queixas dos populares, que apontam que “nada cresce debaixo daquelas linhas” e reiterou que fará de tudo para impedir a instalação desta nova linha, que atravessa a freguesia de Soutelo.

Perigos destas linhas de alta tensão

Segundo informações disponibilizadas pela Rede Elétrica Nacional (REN), existem várias precauções a ter junto de linhas deste tipo [60Kv], para além das óbvias, que impedem que se suba aos postes ou que se toque nos fios condutores de eletricidade.

É desaconselhado, por exemplo, a aproximação a árvores que estejam perto dos fios condutores destas instalações.

É também desaconselhada a utilização de máquinas agrícolas ao redor, não só dos postes como também dos fios.

Os agricultores não podem, por exemplo, utilizar sistemas de rega “expressores” em campos onde estejam instalados estes postes ou por onde passem os fios condutores da eletricidade.

É também desaconselhado o aproximar de um poste deste tipo ou de uma árvore que esteja perto dos fios condutores durante períodos de chuva ou trovoada.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista