Braga Destaque

Alunos do Sá de Miranda trocam dia de aulas por atividades radicais, culturais e lúdicas

Dia do Agrupamento de Escola Sá de Miranda © Mariana Gomes / Semanário V
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Num dia repleto de atividades, iniciativas e inovação, o Agrupamento de Escolas Sá de Miranda comemorou o Dia do Agrupamento. Os alunos da Escola Sá de Miranda, bem como alunos de outras escolas do agrupamento e de outras escolas convidadas, trocaram um dia de aulas por atividades desportivas, culturais e lúdicas.

O principal objetivo deste dia foi promover o convívio e a partilha entre a comunidade educativa do Sá de Miranda. A isto junta-se o objetivo de divulgar o projeto educativo junto a escolas convidadas.

Segundo a diretora do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda, Antonieta Silva, “os alunos foram motivados a participar”, não sendo as atividades de caráter obrigatório. “Obrigar à participação é sinónimo de estarem aqui forçados e não gostarem do que estão a fazer. Quando estão aqui voluntariamente e felizes é a melhor forma de estar na escola e de aprender”.

Desde exposições, atividades lúdicas como escalada, slide, matraquilhos humanos, a espaços de interação, onde os alunos puderam trabalhar com robótica, matemática, química, física e teatro, a Escola Sá de Miranda promoveu atividades diversificadas para toda a comunidade académica. “Houve, também, um momento coletivo de dança que envolveu todos os nosso alunos numa mostra do que é o espírito do Agrupamento e da Escola”, referiu a diretora.

Além disso a escola ofereceu aos alunos atividades laboratoriais, salas temáticas, atividades radicais, concurso de talentos, momentos musicais, performances, campeonatos, visitas à quinta, jogos tradicionais, entre outras.

O dia iniciou, na Escola Secundária, com uma dança coletiva ao som das músicas do António Variações, tendo sido realizada, logo após, uma Tabela Periódica Humana e o concurso “Sá Got Talent”.

A vereadora da Educação e da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, que também esteve presente nas comemorações, considera que estas iniciativas “são muito importantes e trabalham um sentimento de coesão, um sentimento de propensa”.

A vereadora acrescenta que “a escola tem um histórico extraordinário, foi muito bem requalificada e que tem um conjunto de dimensões e valências muito alargado, como a quinta e o teatro e um espaço ao ar livre muito bom”. “As pessoas que passam por aqui sentem-se felizes na escola onde estão e este conjunto de atividades é importante para entender a dinâmica de um projeto educativo ativo que vai ao encontro dos interesses dos jovens”.

Lídia Dias adianta que este é um dia também muito importante para os pais perceberam a dimensão deste Agrupamento e o trabalho por ele realizado.

Em Palmeira realizou-se a Festa da Primavera, uma iniciativa “que já é tradicional” e que este ano apostou na “Banca mais Ecológica”. “Os miúdos trazem materiais e tentam distribuir e vender produtos variados, hortícolas, bolos, entre outros”, explicou a diretora do Agrupamento. Ao mesmo tempo, a escola de Palmeira recebeu as crianças do 4.º ano, que no próximo ano entram no ensino básico, e que puderam, também, usufruir de várias atividades, desde jogos matemáticos a uma coreografia alusiva ao tema da água.

Os alunos do pré-escolar trabalharam nas suas respetivas escolas em atividades relacionadas com produção artística, no âmbito da atividade temática “RecriARTE”.

Durante a tarde foi promovido um momento solene de homenagem a profissionais que se aposentaram, tanto professores como funcionários.

O Dia do Agrupamento costuma ser realizado próximo do 24 de abril, o dia em que formalmente foi assinalada a constituição do Agrupamento, em 2013. Tendo em conta o calendário escolar, a escola considerou que o Dia do Agrupamento não deveria ter lugar no 3.º período escolar.

 

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista