Braga

Gabriela Correia foi uma das surpresas na estreia no Open de Velocidade

Redação
Escrito por Redação

A JC Group Racing Team disputou a prova de abertura do novo Open de Portugal de Velocidade e Gabriela Correia, de Braga, foi uma das surpresas do fim de semana no Circuito do Estoril, ao volante do SEAT León Mk3.

Numa pista que desconhecia por completo, a jovem piloto de 16 anos conseguiu um notável quarto tempo da geral, à chuva, durante os treinos cronometrados, numa grelha onde estavam carros de GT, TCR e outros Turismos mais evoluídos. Gabriela Correia repetiu essa posição na corrida mais longa do fim de semana, onde só terminou atrás de um TCR e dois GT.

Depois do brilharete na inaugural Rampa da Penha, onde se tornou a piloto mais jovem de sempre – e a primeira piloto feminina – a subir ao pódio absoluto de uma prova do Campeonato de Portugal de Montanha, Gabriela Correia voltou a dar indicações do seu talento na sua estreia absoluto na pista do Circuito do Estoril, que recebeu o arranque do novo Open de Portugal de Velocidade.

Sem qualquer referência anterior do traçado, Gabriela Correia aproveitou a chuva para registar o quarto melhor tempo na primeira sessão de treinos cronometrados, só atrás de um GT4, um TCR e um GT3 Cup. Na primeira corrida de qualificação, Gabriela Correia estava novamente a surpreender quando sofreu uma ligeira saída de pista que a deixou presa na gravilha, perdendo tempo precioso até regressar à pista para terminar no 10.º lugar entre os Turismos.

Na segunda corrida de qualificação, Gabriela Correia pôde terminar no 5.º lugar dos Turismos, na frente de carros mais competitivos, enquanto na corrida de Endurance, com 30 minutos de duração, a jovem bracarense voltou a dar nas vistas com o 4.º lugar da geral e 2.º entre os Turismos.

“Nunca tinha estado no Estoril e por isso conseguir o quarto lugar absoluto à chuva nos treinos cronometrados foi algo que me deixou muito contente. Com a chuva no sábado pude estar mais próxima dos pilotos mais experientes, mas no domingo com o piso seco foi mais difícil manter essa diferença. O nosso León Mk3 é um carro da primeira versão e não é tão evoluído como outros SEAT que correm neste campeonato. Também por isso o meu balanço geral do fim de semana é muito positivo. Sem dúvida que a aprendizagem que tive no Karting ajuda-me agora a chegar a uma pista que não conheço e ser minimamente competitiva. Mas nunca conseguiria estas performances sem o apoio da Vettra Motorsport, que me ajudou na análise de vídeos para perceber as melhores trajetórias e pontos de travagem”, revelou Gabriela Correia.

O piloto e fundador da JC Group Racing Team, José Correia, não pôde participar nas corridas do Open de Portugal de Velocidade devido a um toque nos treinos de sábado, que danificou o Nissan GT-R Nismo GT3.

Antes de regressar ao Open de Velocidade, a equipa vai agora preparar a participação na mítica Rampa Internacional da Falperra, segunda prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, que será disputada entre os dias 10 e 12 de maio.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação