País

Trabalhadores do Pingo Doce em greve a 1 de maio

Fernando André Silva

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços (CESP) emitiu hoje um pré-aviso de greve para todos os trabalhadores da cadeia de hipermercados Pingo Doce, marcado para o próximo 1 de maio, Dia do Trabalhador.

Os trabalhadores querem a revisão do contrato coletivo de trabalho e o encerramento do comércio nesse dia, avança o Jornal Económico citando o porta-voz daquele sindicato, Luís Ventura.

Já em comunicado, aquela organização sindical refere que “o Pingo Doce lida mal com os direitos dos trabalhadores”, por “trocar” funcionários de umas lojas para outras de forma a amenizar os efeitos de outras greves. Falam ainda em “retaliação” a quem faz greve.

“Só vem confirmar aquilo que o CESP já diz há muito tempo: a empresa não valoriza nem respeita os trabalhadores, aqueles que fazem com que a empresa tenha milhões e milhões de lucros por ano”, salienta o comunicado do CESP.

Os trabalhadores pedem um aumento de salário, o fim da Tabela B e a promoção automática de operador de armazém até ao nível de operador especializado. Querem ver ainda as lojas encerradas no dia 1 de maio, horários que permitam conciliar a vida pessoal e familiar, o final do banco de horas e mais garantias para funcionários em situação de paternidade e maternidade.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista