Braga

Braga. Diretor de turma julgado por abuso sexual de aluna de 14 anos

Um homem de 49 anos, que exerceu atividade de professor de Educação Física durante 30 anos, vai começar a ser julgado no próximo dia 6 de maio na sequência de alegados abusos sexuais com uma menor, na altura aluna da sua direção de turma de 9.º ano de uma escola básica de Braga.

O arguido está acusado pelo Ministério Público de abuso sexual de menor dependente, de trato sucessivo e de ter utilizado a sua posição como professor para atingir esses fins.

O caso remonta a data entre fevereiro e abril de 2017, quando um grupo de colegas de turma da vítima suspeitou de algumas mensagens trocadas entre a aluna e o professor, fazendo uma exposição à diretora da escola.

Na sequência da exposição, e chamada a mãe da aluna, a menor acabou por confessar que os abusos sucederam na sequência de uma aposta perdida com o professor, repetindo-se em outras ocasiões durante três meses, inclusive durante as férias da Páscoa num escritório particular onde o professor trabalhava, segundo avança o Diário de Notícias.

O professor acabou detido em setembro de 2017 pela Polícia Judiciária, que confirmou indícios de crime por parte do professor na sequência de mensagens trocadas através de SMS e redes sociais e recolha de amostras de ADN. O professor acabou por ser suspenso, já em abril de 2018, das funções que ocupava naquele estabelecimento escolar.

O julgamento decorre à porta fechada a partir do dia 6 de maio com os pais da vítima a pedirem uma indemnização de 50 mil euros por danos psicológicos na menor.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo